Chuva forte causa estragos na capital e Seinfra adota ações emergenciais 

Paralelamente aos estragos, prefeitura de Goiânia trabalha com obras de drenagem na região da Avenida Araguaia. Intuito é justamente evitar alagamentos no período chuvoso

Registro de chuva forte em Goiânia / Foto: Reprodução

As volumosas chuvas da última terça-feira, 21, provocaram grandes estragos na capital. Dentre eles, foram registrados o transbordamento do Córrego Caveirinha, no Recreio Panorama, onde a ponte foi levada pela água da chuva. Outro ponto afetado foi o Córrego Taquaral, no Bairro Goiá. Ele também transbordou e levou uma lateral da ponte da Avenida Padre Monte. Além disso, no Jardim Nova Esperança, a Avenida C ficou completamente alagada.

No setor Nova Esperança, por exemplo, a previsão de chuva era de 22 mm, mas no período entre às 14h30 e 17h40 houve uma precipitação de 91 mm, acarretando no transbordamento do Córrego Caveirinha. Já no Bairro Goiá, na Região Oeste, a previsão de chuvas era de 18 mm, mas no mesmo período houve uma precipitação chuvosa de 46 mm.

Ações emergenciais 

Equipes da Seinfra foram aos locais afetados e tomaram as medidas emergenciais necessárias. Sobre a ponte do Córrego Caveirinha, a pasta está providenciando uma licitação emergencial para a construção de uma nova estrutura.

Com relação à ponte da Avenida Padre Monte, no Bairro Goiá, o local foi sinalizado e a secretaria fará um diagnóstico para tomar as devidas providências. Quanto ao alagamento da Avenida Central, que liga o Jardim Nova Esperança ao Setor Finsocial, a Seinfra fará também um diagnóstico para ver se há necessidade de ampliação da rede.

A Defesa Civil continua monitorando e vistoriando os locais que sofreram alagamentos intensos para identificar os danos potencias e está tomando todas as medidas necessárias para garantir a segurança da população em geral.

Prefeitura em ação

Paralelamente aos estragos causados pela chuva, a prefeitura de Goiânia deu início, na manhã da última terça-feira, 21, às obras de drenagem na região da Avenida Araguaia. Segundo o secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Dolzonam Matos, os trabalhos devem ser divididos em sete etapas e têm previsão de 45 dias para se encerrarem.

Início das obras de drenagem da Av. Araguaia | Foto: Felipe Cardoso/Jornal Opção

O principal objetivo, segundo o titular, é reduzir as chances de alagamento durante o período de chuvas. “Mais uma obra de infraestrutura, porque estamos imensamente preocupados com as questões de alagamento da cidade. São 57 pontos críticos. Estamos aqui, porque temos um ponto crítico no encontro da Avenida Paranaíba com a Avenida Contorno”, disse.

O secretário explicou que o projeto deve lançar a água que sai da Rua 4 pela Avenida Contorno até chegar ao Córrego Botafogo, interligado por uma rede já existente. A drenagem ao longo da Araguaia deve partir da Paranaíba, indo até a Rua 27. “E com dois ramais de 600 mm interligando com essa rede da Araguaia, que já vai interligar com a rede existente. Aqui no início da contorno com a Araguaia nós já temos uma rede que vai fazer interligação”, detalhou à reportagem.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.