Chiquinho de Oliveira aposta em eleição de Sorgatto para voltar à Alego

Retorno ao Parlamento é oportunidade de fortalecimento do tucano para as eleições de 2022

Ex-deputado Chiquinho de Oliveira | Foto: Divulgação

O ex-deputado estadual Chiquinho de Oliveira pode assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego). Ele é o primeiro suplente da coligação do PSDB. Os deputados Diego Sorgatto, Lêda Borges e Talles Barreto são os nomes que podem participar do pleito deste ano e, caso sejam eleitos, cederiam suas vagas no Parlamento goiano.

Os suplentes que assumem o mandato caso os três postulantes citados sejam eleitos são, respectivamente: Chiquinho de Oliveira, Dra. Cristina e Eliane Pinheiro. Como Diego Sorgatto é um dos nomes mais fortes para assumir a prefeitura de Luziânia, a chance de Chiquinho voltar à Alego é grande.

O tucano tem acompanhado as articulações políticas dos colegas de perto e vê a possibilidade de seu retorno como uma oportunidade de fortalecimento de seu nome para as eleições de 2022. “Na eleição passada tivemos um problema que foi uma situação para derrubar o Marconi e eu paguei o preço por ser próximo dele”, avalia.

“Agora tenho me inteirado e me empenhado mais em relação ao Diego porque sei que ele será muito bom para Luziânia, além de ser a opção mais real de ser eleito. Se ele for eleito, terei dois anos para trabalhar muito e me viabilizar para 2022”, explica Chiquinho, ao lembrar que caso seja candidata, Lêda também é um nome forte em 2020.

Segundo o político, Lêda é uma grande líder da região do Entorno. “Eu estou acompanhando tudo, mas confesso que a eleição do Diego para mim seria especial, pois sei que esse é o sonho dele. Além de ter se mostrado um deputado extraordinário, ele é jovem e quer construir uma carreira brilhante. Quem sabe um dia se torne governador”, destaca Oliveira.

Ao comentar a participação do PSDB nas eleições, o suplente faz elogios ao presidente estadual da sigla, Jânio Darrot. “O PSDB segue firme, perdemos alguns nomes mas seguimos com uma base de prefeitos boa. Teremos 160 candidatos majoritários agora e isso é um trabalho da Executiva da qual faço parte. O Jânio tem feito um trabalho muito bom, com credibilidade e uma gestão exemplar em Trindade”, defende.

Ainda de acordo com Chiquinho, as pessoas já sentem saudade do governo Marconi. “Já é possível fazer comparativos com a atual gestão, isso nos motiva e prepara o terreno para o nosso fortalecimento e recuperação de um legado de trabalho em Goiás”, encerra.

Já a vereadora Dra. Cristina disse ao Jornal Opção que está focada em sua pré-campanha à Prefeitura de Goiânia, conversando com lideranças e buscando apoios. Sobre a possibilidade de assumir uma vaga na Alego, a parlamentar afirma que é cedo para pensar nisso. “Muita água ainda vai rolar, não estou contando com isso”, explica.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.