Célia Valadão diz que não articula para ser vice de Iris, mas aceitaria indicação

Vereadora não confirma rumores de que seu nome estaria sendo cogitado, mas  também não descarta a possibilidade

Célia Valadão na Câmara | Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Célia Valadão na Câmara | Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Em entrevista ao Jornal Opção, a vereadora Célia Valadão (PMDB) não confirmou os rumores de que seu nome estaria sendo cogitado para vice de Iris Rezende na disputa pela prefeitura de Goiânia. A também cantora e representante da Matriz de Campinas, porém, não descarta a possibilidade e afirma que seu nome está à disposição.

Os rumores de que a vereadora seria anunciada como vice de Iris Rezende para as eleições municipais ganharam força depois que Valadão e o ex-prefeito participaram juntos da missa de celebração de ascensão da Matriz de Campinas à basílica menor, no último domingo (22/5), em Goiânia.

“Todo mundo sabe da forte ligação de Iris com os missionários padres redentoristas, da importância deles na trajetória de Iris e do carinho que o ex-prefeito tem pela região de Campinas. Por isso a presença dele no último domingo foi tão importante. Agora, se meu nome foi lembrado desta forma, recebo isso com muita humildade e responsabilidade. Sou do partido e estou à disposição, mas isso é uma decisão que não cabe a mim”.

Célia Valadão está em seu segundo mandato como vereadora pelo PMDB, foi líder do prefeito na Câmara Municipal por dois anos e em 2011 esteve à frente da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas).

Quando questionada se uma chapa pura seria a melhor opção para PMDB em Goiânia, a vereadora deixou nas mãos do líder peemedebista e provável candidato: “Não diria se seria melhor ou não, mas os fatos vão acontecendo naturalmente e o partido tem maturidade para discutir e chegar em um denominador comum. Com certeza o PMDB tem competência e experiência e o Iris agrega tudo isso”.

Independentemente da escolha do vice, Valadão não hesita em afirmar que “Goiânia precisa mesmo é de Iris Rezende, para conseguir colocar a cidade nos eixos”.

“Sou vereadora e tenho consciência do meu papel. O partido tem muitos nomes bons, por isso fico feliz em ser lembrada. Não partiu de mim essa articulação, mas me sinto honrada e o futuro a Deus pertence”, finaliza Célia.

Deixe um comentário