Celg muda de nome e passa a se chamar Enel Distribuição Goiás

Anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (7/3)

Mayara Carvalho/Jornal Opção

Um ano após a aquisição da Celg Distribuição por R$ 2,2 bilhões, a Enel resolveu mudar o nome da companhia responsável pela distribuição de energia em Goiás. Agora, a empresa passa a se chamar Enel Distribuição Goiás.

O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (7/3). Na ocasião, a empresa também anunciou novos investimentos no Estado e informou que a expectativa é de R$ 2 bilhões sejam injetados no Estado até 2020.

A garantia de investimentos na melhoria da distribuição foi incluída nas regras da privatização da Celg D. No plano financeiro, a meta da Enel é obter crescimento de 21% do valor da base de remuneração de ativos e economizar R$ 323 milhões com as despesas operacionais da Celg Distribuição..

A estatal foi arrematada em 30 de novembro de 2016 pela empresa. em leilão de privatização na Bolsa de Mercadoria e Futuros (BM&F), em São Paulo, por mais de R$ 2,1 bilhões – ágio de 28%.

O preço mínimo da companhia estabelecido pelo leilão era de R$ 1,792 bilhão. Ele foi o resultado da avaliação do valor de mercado da companhia em R$ 4,448 bilhões, menos a dívida de R$ 2,656 bilhões. O governo estadual, proprietário de 49% das ações, recebeu R$ 1,050 bilhão.

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Johan Strolen

O nome muda, o que nao muda é o cheiro de bosta.

Francisco Narciso da Silva

Economizar 323 milhões de despesas operacionais significa “pagar salários aviltantes e promover jornadas de trabalho extenuantes”. A prestação de serviços deve ser praticamente de graça. É regime de escravidão mesmo! A “engenharia regulatória” do setor de energia elétrica foi projetada para funcionar como uma máquina de gerar tributos e encargos e de extorquir o cidadão na conta de luz.