CEI das Obras Paradas ouve secretário de Educação

Marcelo Costa disse que está tomando providências para atender determinação do MPF e retomar obras de 13 CMEIs

CEI das Obras Paradas ouve secretário de Educação, Marcelo Costa | Foto: Marcelo do Vale

A Comissão Especial de Investigação (CEI) das Obras Paradas, presidida pelo vereador Alysson Lima (PDT), ouviu nesta terça-feira (17/4) o secretário de Educação, Marcelo Costa, para esclarecer sobre as 13 construções de Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) que estão paralisadas desde janeiro de 2017.

Marcelo Costa foi questionado pelo presidente da CEI sobre a determinação do Ministério Público Federal (MPF) para que as obras sejam retomadas com urgência e se existe algum tipo de cronograma.

O secretário disse que  as providências estão sendo tomadas, mas é preciso fazer um mapeamento da situação de cada uma delas. Ele garantiu que a Secretaria Municipal de Educação (SME) está na fase de verificação de planilhas. Logo depois serão retomadas. Cada uma das obras terá um prazo diferente.

O vereador Alysson Lima ainda indagou o secretário a respeito de um relatório apresentado pela Controladoria Geral da União (CGU) que informa que, em algumas situações, a SME não quis se manifestar.

Em resposta, Marcelo disse que atendeu a todas as solicitações e que tudo relativo às obras foi lançado no Sistema Nacional de Verificação (SIMEC). Ele assegurou que irá apresentar à CEI um espelho dessas operações. O secretário garantiu ainda que as obras do Buena Vista e do Jardim Cerrado serão retomadas e terão o apoio financeiro do Codese.

O secretário esclareceu que, em alguns casos, é preciso readequação das obras, mas garante que todas podem ser retomadas e que a SME tem a garantia da contrapartida. “É preciso ter responsabilidade do uso correto do dinheiro. Cada Cmei tem um custo mensal da Secretaria”, justificou.

O relator, vereador delegado Eduardo Prado, sugeriu que o secretário também apresente todas as possíveis inconsistências das obras e afirmou estar impressionado com a devolução de 19,6 milhões de reais e solicitou intimação dos responsáveis pelas construtoras Almeida Prado e Casa Alta, que foram as responsáveis pelas obras e estão hoje falidas. “Talvez seja necessária investigação do Ministério Público Federal”, explicou.

Vereador Vinicius Cirqueira ainda sugeriu que o engenheiro responsável da Caixa Econômica Federal seja contatado para que os membros da CEI tenham em mãos um prognóstico do banco sobre o andamento das obras. Ele ainda propôs a realização, na próxima terça-feira (24/4) de uma visita técnica às obras do Jardim Cerrado e do Buena Vista. (Com informações da Câmara Municipal de Goiânia)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.