CEI das Obras Paradas deve passar por reformulação de integrantes

Comissão que foi alvo de polêmica quando da sua formação por conta de disputa por vagas, agora sofre debandada

Reunião da CEI das Obras Paradas | Foto: Alberto Maia / Câmara Municipal

Três dos sete vereadores que compõem a Comissão Especial de Inquérito (CEI) das Obras Paradas na Câmara Municipal de Goiânia devem deixar o colegiado a partir da próxima semana.

A informação é do presidente da comissão, vereador Alysson Lima (PRB), que recebeu notificação dos parlamentares. “Já na semana que vem, provavelmente, teremos muitas mudanças. O vereadora Kleybe [Morais, do PSDC] pediu para sair. O Paulo Magalhães [PSD], que tinha entrado na condição de suplente no lugar do vereador [GCM Romário] Policarpo [PTC], também quer sair e o vereador Milton Mercêz [PRP] que vai renunciar para entrada do vereador Jorge Kajuru [PRP]”, explicou.

Ainda de acordo com o presidente, já manifestaram interesse em participar do colegiado os vereadores Lucas Kitão (PSL) e Leia Klébia (PSC). Desta forma, da composição original permanecem o relator Delegado Eduardo Prado (PV), os vereadores Vinícius Cirqueira (PROS) e Priscilla Tejota (PSD), além de Alysson Lima.

Para o vereador do PRB, a grande mudança nos integrantes da CEI se dá por uma insatisfação dos vereadores da base aliada do prefeito. “Acho que todas essas mudanças fazem parte de um momento político que vivemos aqui na Câmara. Alguns vereadores da base não estão interessados em fazer parte de comissão no momento por se sentirem frustrados com a administração, ou seja, não têm motivação para trabalhar em uma CEI na qual teriam que defender a atual gestão”, avaliou.

A composição da CEI das Obras Paradas foi alvo de grande polêmica na época de sua instalação. Todo o processo de indicação de integrantes teve que ser refeito depois que o vereador Vinícius Cirqueira reclamou que não havia sido notificado para fazer sua indicação como líder do PROS. Na ocasião, a Diretoria Legislativa reconheceu o erro e a CEI foi refeita com a troca de três integrantes.

Mesmo com as trocas, a comissão deve continuar com os trabalhos normalmente. Está marcado para a próxima segunda-feira (18/6) o depoimento da secretária de Sáude de Goiânia, Fátima Mrué, para esclarecer a situação das obras da Maternidade Oeste.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.