CEI da Saúde vai investigar suspeita de desvio no fornecimento de remédios na capital

Segundo vereador Elias Vaz, relatório descriminado com entrada e saída de insumos será solicitado nos próximos dias

Vereador Elias Vaz (PSB) | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga irregularidades no serviço de Saúde da capital já apresentou relatórios à Polícia Federal e já acionou o Ministério Público, a Defensoria Pública e a Polícia Civil para questões já discutidos. Entre os próximos passos está a investigação com relação à suspeita de desvio de insumos e remédios na rede municipal.

De acordo com o vereador Elias Vaz, relator da comissão, se está aguardando apenas um requerimento para solicitação de um relatório descriminado com a relação de insumos que entraram e saíram como controle da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Elias diz que a intenção é verificar se a Prefeitura de Goiânia realmente tem o controle sobre os remédios. De acordo com ele há suspeita de desvios.

Relatórios

No começo do mês, os vereadores que integram a CEI decidiram apresentar o relatório do trabalho desenvolvido até agora à Polícia Federal.

Entre os principais problemas já detectados, está o superfaturamento na manutenção da frota, com gasto de quase R$14 milhões em cinco anos no contrato com a Útil Pneus, enquanto as ambulâncias estão sucateadas. A ambulância campeã de gastos, R$89 mil em um ano e meio, está parada na oficina e, segundo o SAMU, o custo de conserto seria de mais R$49 mil.

Procurada pelo Jornal Opção, a SMS ainda não se pronunciou sobre o caso.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.