CEI da Saúde convoca envolvidos na “máfia do Samu”

Dez empresários, donos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) devem prestar depoimento nas próximas semanas

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga irregularidades no serviço de Saúde da capital apresentou, em reunião nesta terça-feira (2/2), lista dos donos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) envolvidos na máfia do Samu e aprovou a convocação de dez empresários para depoimento nas próximas semanas.

Além deles, serão convocados o ex-secretário de Saúde Fernando Machado, a ex-diretora Daniela Domiciano, o ex-chefe da Advocacia Setorial Carlos Itacarambi e o ex-diretor de regulação do SUS Carlos Henrique Duarte Bahia, atualmente diretor de contrato do Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (IMAS).

O presidente da CEI, Clécio Alves (MDB), convocou nova reunião para a próxima segunda-feira (5/2), às 8h30, na Sala das Comissões, e afirmou que o trabalho será intensificado até ouvir todos os convocados para depor sobre a máfia do Samu e repassar as informações ao Ministério Público Estadual.

“Queremos que todos sejam punidos, não que recebam férias remuneradas de 60 dias, como aconteceu com os motoristas do Samu. Não tenho medo de morrer, nem estou interessado em dinheiro para campanha”, destacou o presidente, que diz ter recebido ameaças por telefone desde o início dos trabalhos na Comissão

Máfia do Samu

Em 2016, O Ministério Público de Goiás deflagrou a Operação SOS Samu. Durante as investigações, foi descoberto um esquema de pagamento de propina a alguns funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Goiânia (Samu) – condutores socorristas, técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos – para que estes direcionassem pacientes atendidos pelo Atendimento de Urgência, que possuíssem planos de saúde, a determinadas UTIs, fraudando a respectiva regulação do acesso aos leitos de UTI. Ao todo, 17 pessoas foram presas, entre médicos enfermeiros, técnicos em enfermagem, condutores socorristas e diretores de hospitais, por suspeita de envolvimento no esquema.

Segundo o MPGO, o esquema funcionava assim: feito o atendimento de urgência pelo Samu, por condutor socorrista ou técnico de enfermagem, era contatada a regulação de vagas do acesso aos leitos de UTI, cabendo a esta determinar o encaminhamento do paciente para algum hospital vinculado ao SUS, de acordo com a regulação de vagas. Entretanto, os investigados estavam fraudando tal procedimento de atendimento de pacientes que possuíam planos de saúde — eram encaminhados para unidades de UTI particulares.

Os funcionários do Samu investigados recebiam propina para realizar esse direcionamento de pacientes. O pagamento era feito ou em dinheiro, diretamente, ou mediante depósito bancário, pelos proprietários ou representantes dessas UTIs, revelam os investigadores.

Além da irregularidade na rotina de encaminhamento de pacientes às UTIs, o Ministério Público constatou encaminhamentos desnecessários de pacientes — ou seja, pacientes atendidos pelo Samu que não demandavam internação em unidade de terapia intensiva eram desnecessariamente internados.

A fim de simular a gravidade do estado de saúde desses pacientes, os envolvidos no esquema chegavam a usar o método de ‘rebaixamento artificial de consciência do paciente’, obtida com a aplicação de medicamentos de efeito sedativo, para poder mantê-lo na UTI de hospitais particulares.

Outras medidas

Durante reunião da comissão, a vereadora Cristina Lopes (PSDB apresentou denúncia sobre transferência de servidores e a possibilidade de fechamento do Cais do Finsocial. Diante da situação, a a CEI aprovou uma diligência à unidade, que será acompanhada pelos moradores da região. A data ainda será definida, mas a visita deve ocorrer na próxima semana.

A pedido do vereador Anderson Sales Bokão (PSDC), também será feita nova diligência ao Cais do Novo Mundo. (Com informações da Câmara Municipal de Goiânia)

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
gilmar

Ótima matéria
Parabéns!