CEI aprova pedido de afastamento da secretária de Saúde Fátima Mrue

Vereadores enviarão requerimento ao prefeito Iris Rezende (PMDB) para que Mrué deixe a gestão da pasta, podendo ocupar cargo de conselheira ou assessora

Reunião da CEI da Saúde | Foto: Wictoria Jhefany

Os vereadores que compõem a Comissão Especial de Inquérito que investiga irregularidades na Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia aprovaram nesta segunda-feira (4/12) requerimento que será encaminhado ao prefeito Iris Rezende (PMDB) pedindo o afastamento imediato da secretária Fátima Mrué.

O documento, de autoria do vereador Jorge Kajuru (PRP) e aprovado pelos demais integrantes da CEI, sugere que Mrué seja afastada da função de gestora da pasta e permaneça na prefeitura como “conselheira” ou “assessora direta do prefeito”, para “contribuir no combate à máfia que se instalou na Saúde em Goiânia”.

O pedido vem após denúncia de que o atendimento odontológico em Goiânia está suspenso há vários meses, mesmo diante da normalidade do repasse do Ministério da Saúde, que envia R$ 200 mil ao mês para a prefeitura realizar o serviço.

O caso ganhou repercussão nacional no último sábado, o que acarretou também que os vereadores da comissão aprovassem, também nesta segunda, requerimento à Justiça para que tome medidas cabíveis contra a secretária e a a gerente de Saúde Bucal do Município, Ana Paula Nomelini Marques da Silva Vianna, que não compareceu a convocação para prestar depoimento.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.