Ceasa adere projeto de doação de alimentos para combater desperdício em Goiânia

Central Estadual de Abastecimento da capital realiza atendimento às famílias todas quarta-feiras, mas é necessário se cadastrar para ter acesso ao benefício

Foto: reprodução

Com quantidade de alimentos descartados que poderiam ser reaproveitados, a Central Estadual de Abastecimento de Goiânia (Ceasa) idealizou o projeto Banco de Alimentos Ceasa/Uniap. A iniciativa presta um trabalho social distribuindo cerca de 100 toneladas por mês de hortifrútis a entidades filantrópicas e famílias carentes.

De acordo com a instituição, são entregues alimentos para 250 famílias e mais de 60 entidades filantrópicas que estão cadastras no projeto, seja na capital, Região metropolitana ou em outras 120 cidades no interior de Goiás.

Os alimentos são recolhidos durante cinco dias da semana. Para se tornar um dos beneficiários, é preciso somente comparecer à Ceasa e se dirigir ao Banco de Alimentos, onde é feito um cadastro simples e rápido.

O ex-diretor da Ceasa, Denício Trindade, conta que quando assumiu a direção da entidade em 2017, o projeto estava paralisado. “Organizamos e retomamos a ação justamente para combater o desperdício da sobra de alimentos gerada pelos comerciantes e produtores, além de ajudar o próximo com o auxílio às famílias carentes. Assim realizamos um trabalho de fundamental importância no meio social”, explica.

Instituição Parceria

Uma das instituições parceiras do projeto é a Associação de Moradores do Conjunto Vera Cruz que promove a redistribuição dos alimentos para cerca de 140 famílias. “Também desenvolvemos outros projetos sociais voltados para a comunidade, mas essa parceria com a Ceasa é um trabalho muito importante para a associação que contribui diretamente com a comunidade de baixa renda”, aponta Marcelo Mariano, presidente da Associação.

“Atualmente contamos com voluntários que auxiliam desde o cadastro junto das famílias até o processo de organização, separação e distribuição dos alimentos. A redistribuição dos alimentos acontece todos os sábados na sede da associação. Entregamos certa quantidade de fichas por ordem de chegada, proporcional a quantidade de caixas de alimentos que nos concedem”, explica Marcelo.

Desperdício

Dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) apontam que aproximadamente 1,3 bilhão de tonelada de alimentos é desperdiçado anualmente em todo o mundo.

No Brasil, estima-se que aproximadamente 30% do que é produzido por aqui vai parar no lixo. Segundo estudos do Instituto Akatu, cada brasileiro gera em torno de um quilo de lixo por dia de lixo. Cerca de 58% desse total é lixo orgânico, formado de restos de alimentos.

O estudo também demonstra que uma família média brasileira gasta cerca de R$ 748 mensais na compra de alimentos, assim o valor R$ 90 reais por mês seria economizado se fosse combatido o desperdício de 20%.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.