CBF tem 48 horas para explicar o não uso do número 24 no uniforme da seleção brasileira

Ação está sendo movida pelo grupo Arco Íris de Cidadania LGBT


O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro estabeleceu o prazo de 48 horas para que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), explique o fato de nenhum jogador usar o uniforme com o número 24 durante a realização de jogos da Copa América.

O juiz Ricardo Cyfer também determinou que seja cobrada uma multa diária de R$ 800, que poderá ser renovada caso a CBF não responda. Por nota, a Confederação afirmou que está preparando os devidos esclarecimentos sobre o fato.

A ação está sendo movida pelo grupo Arco Íris de Cidadania LGBT. Na petição, o advogado representante do grupo questiona o fato de a numeração da seleção brasileira pular o número 24, considerando a conotação histórica cultural envolta nesse número de associação aos gays. Segundo o grupo, esse ato foi entendido como uma atitude homofóbica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.