CBF anuncia até terça-feira novo técnico da seleção brasileira

O novo coordenador-geral de seleções, Gilmar Rinaldi, cujo nome foi anunciado na entrevista coletiva, evitou falar sobre os candidatos ao cargo

O nome do futuro treinador da seleção brasileira deve ser divulgadoo até terça-feira (22/7). O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, disse nesta quinta-feira (17), em entrevista coletiva, que as negociações estão em andamento e que o profissional escolhido terá de participar de um trabalho integrado.

“Aqui ninguém será mais importante. O treinador não será a peça mais importante. Será uma das peça que irão decidir os destinos da seleção brasileira”, aflrmou Marin.

O novo coordenador-geral de seleções, Gilmar Rinaldi, cujo nome foi anunciado na entrevista coletiva, evitou falar sobre os candidatos ao cargo. “Temos que pensar. Não vamos falar de um treinador ou de outro. Estamos em linha direta para definir o que queremos.”

Ex-goleiro do Internacional, do São Paulo e do Flamengo, Rinaldi fez parte da seleção brasileira que venceu a Copa do Mundo de 1994.

Rinaldi disse que a CBF pretende manter sempre atualizado o treinador da seleção tualizado e, por isso, viajará com ele para assistir a partidas e treinamentos de clubes e seleções estrangeiros e trocar informações com outras instituições. “Vamos interagir com outros treinadores, que querem saber o que fazemos, e precisamos saber o que é feito no mundo. Ninguém precisa copiar ninguém, mas temos que adaptar esses métodos bem-sucedidos a nosso estilo e nossa cultura.”

Marin negou que a CBF vá iniciar agora a reestruturação do futebol brasileiro, Para ele, isso não é correto, porque o trabalho já está sendo feito há um ano e meio, desde que o ex-jogador Alexandre Gallo foi convidado para coordenar as categorias de base da seleção, com meta de vitória nas Olimpíadas de 2016. Ele destacou que Gallo foi um atleta de larga experiência, que passou por vários clubes e, antes de assumir o cargo na CBF, era treinador do Náutico, clube recifense.

De acordo com Gallo, estudos da CBF indicam que um único treinador deve ser responsável pelas seleções principal e olímpica e a sub-20, por outro profissional. “Uma de nossas ações será trazer um treinador profissional para as seleções olímpica e principal e outro, ligado a ele, na sub-20, justamente para que façam um trabalho em conjunto e deem sequência ao verdadeira futebol brasileiro”, explicou Gallo. Segundo ele, fatores importantes, que já são levados em consideração nas categorias de base, como o comprometimento e a cumplicidade de trabalho coletivo, vão pontuar as ações na seleção principal.

A partir de agora, durante um ano, todos os atletas convocados para as seleções de base terão aulas de inglês e farão visitas ao Museu da CBF para conhecer a história do futebol brasileiro, informou Gallo. Ele lembrou que os resultados que a Alemanha vem conquistando, incluindo o título de campeã mundial de 2014, são fruto de um trabalho de anos, principalmente nas categorias de base. Gallo disse que, atualmente, a seleção alemã conta com 20 jogadores prontos para o próximo Mundial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.