Casos de dengue caem até 70%, mas Saúde alerta para prevenção

Boletim semanal divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde apontou maior redução em 2021 com relação ao mesmo período do ano passado

Os números de casos de dengue tiveram redução de 26% neste ano com relação a 2020. A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) divulga semanalmente boletins da evolução da doença em Goiás. O mais recente, referente à semana do dia 3 a 11 de setembro, apontou queda de 70% no número de casos.

O resultado é exaltado pelos profissionais de vigilância sanitária que fazem o controle da doença no estado. Edna Coven, gerente de Vigilância Ambiental e Saúde do estado, acredita que o isolamento social e o fato de pessoas passarem mais tempo em suas casas contribuiu para a redução dos casos.

Apesar de não haver pesquisa nesse sentido, Edna Coven justificou. “Nós supomos que houve mais cuidado com a residência, que é onde identificamos maior número de criadouros de mosquito da dengue. Não podemos afirmar, porque as visitas domiciliares ficaram suspensas, mas podemos supor”, explicou a profissional.

As visitas domiciliares estão suspensas por determinação do Ministério da Saúde. Mesmo assim, o controle preventivo continua com objetivo de manter a redução de casos. “Só recomendamos visita quando o município tem algum surto, no caso de normalidade, as visitas estão suspensas. A orientação é que os agentes façam as visitas, mas não entrem no domicílio. Eles ficam nas calçadas, conversam com os proprietários dos imóveis, passam as orientações, mas não entram no domicílio”, ressaltou Edna Coven.

As cidades que apresentam maior números de casos são Goiânia e Aparecida de Goiânia, que têm a primeira e segunda maiores populações do estado, respectivamente. Edna Coven informou que, no início deste ano, foi registrado surto de dengue em Cristalina, o que levou o município a ocupar o 3º lugar geral em Goiás.

A redução no número de casos, ainda que no período de seca, é algo positivo. No entanto as ações da Vigilância Ambiental e Saúde de Goiás estão voltadas para trabalho preventivo da doença, que tende ter alta no período chuvoso. “Trabalhamos com secretários municipais de saúde para que não descuidem da limpeza das cidades. Eles devem alertar a população, pois, quando a chuva chega, temos surgimento de novos casos da dengue”, lembrou a gerente de vigilância ambiental e saúde.

A prevenção da gerência de Vigilância e Saúde orienta todos os 246 municípios goianos. A recomendação é “limpeza da cidade, regularidade na coleta de lixo, limpeza dos prédios públicos, identificar e eliminar focos de dengue”, pontuou Edna Coven.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.