Caso de criança com suspeita de hepatite grave é monitorado em Goiás

Secretaria de Estado de Saúde de Goiás monitora um casos suspeito de hepatite aguda grave em uma menina de 2 anos

A Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO) monitora um casos suspeito de hepatite grave em uma menina de 2 anos. A causa da doença ainda é desconhecida para o órgão de saúde. A criança vive em Aparecida de Goiânia, mas segue internada e sendo atendida na capital. O caso da jovem está em observação deste segunda-feira, 14. A paciente chegou a ser internada, mas já recebeu alta.

Segundo a SES-GO, para classificar um caso como suspeito ou provável de hepatite aguda grave de causa desconhecida, é necessário, antes, descartar outros tipos de hepatites e doenças de base, seguindo critérios da Nota Técnica do Ministério da Saúde. Com isso, a pasta esclarece que ainda não se aplica ao caso em investigação, que possui exames pendentes para os tipo conhecidos de hepatite.

No dia 15 de abril, a Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou um alerta sobre casos de hepatite aguda grave de origem desconhecida em crianças no Reino Unido. Desde então, tem havido relatórios adicionais de casos contínuos por conta de notificações em outros países, como Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, Espanha e Estados Unidos da América. No Brasil, o Ministério da Saúde monitora 28 casos suspeitos de hepatite aguda grave.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.