Casa do Idoso Vila Mutirão deve receber R$ 1,8 milhão do governo estadual

Local está há três décadas sem receber reformas. A capacidade é para 60 pessoas

Lúcia Vânia, Ronaldo Caiado e Gracinha Caiado durante solenidade | Foto: Ascom

Em evento realizado em comemoração do Dia Internacional e Nacional do Idoso, nesta quinta-feira, 1, o governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou a reforma da Casa do Idoso Vila Mutirão e a construção de um centro de convivência na unidade. Os investimentos somam R$ 1,8 milhão e o início das obras está previsto para novembro.

Durante o evento, o governador também apresentou o novo Passaporte do Idoso, que contemplará, na primeira etapa, 1.025 pessoas com mais de 60 anos.

Construída na década de 1980, a Casa do Idoso da Vila Mutirão não passava por uma reforma há mais três décadas. A capacidade é para 60 pessoas em 30 casas-lares, mas apenas oito moradores estão atualmente no local, devido à carência de infraestrutura. Com a reforma, o espaço voltará a atender a quantidade de pessoas para o qual foi projetado.

Outra novidade é a construção de um espaço de convivência, que será aberto aos moradores e ao público externo, com piscina e toda infraestrutura necessária à prática de esporte e lazer

“O dever do Estado é esse: estar mais próximo do cidadão”, pontuou Caiado.

Passaportes

Durante todo ano de 2019, o Governo de Goiás entregou mais de 13 mil passaportes do idoso, documento que garante viagens intermunicipais gratuitas e dá acesso a atividades de cultura, como cinema e clubes. Com a remessa de 2020, o número de beneficiados chegará a mais de 14 mil.

Podem receber o benefício, pessoas com idade a partir de 60 anos, com renda familiar mensal máxima de três salários mínimos e que resida no Estado. Caiado agradeceu o trabalho da secretária Lúcia Vânia, com quem atuou, concomitantemente, na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. “O benefício continuado deu dignidade ao idoso”, disse.

Reconhecimento

Goiás foi reconhecido pelo governo federal como liderança em respeito ao amparo e à proteção a idosos. O estado foi o que registrou o menor número de mortes por Covid-19 em instituições de longa permanência durante a pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.