Carne Fraca: PF cumpre mandados de prisão e condução coercitiva em Goiânia

Polícia Federal ainda não confirma nomes. Há também informações extraoficiais sobre o cumprimento de diligências no município de Jataí

A Superintendência da Polícia Federal em Goiás confirma o cumprimento de diligências relacionadas à Operação Carne Fraca em Goiânia, na manhã desta sexta-feira (17/3).

Conforme apurou o Jornal Opção, no total, são oito mandados cumpridos pela operação na capital, sendo um de prisão preventiva, quatro conduções coercitivas, além de outros três de busca e apreensão.

A PF ainda não confirmou os nomes das pessoas ou locais que teriam sido alvos dos mandados. Também há informações extraoficiais sobre o cumprimento de diligências no município de Jataí.

A Operação Carne Fraca, deflagrada na manhã desta sexta-feira (17/3) pela Polícia Federal de Curitiba, visa desarticular organização criminosa liderada por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio dos estados de Goiás, Curitiba e Minas Gerais, e que permitia até mesmo a venda de carne imprópria para consumo humano.

Conforme informações da PF de Curitiba, em Goiás, o esquema era chefiado pelo chefe local do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), Dinis Lourenço da Silva.

Segundo apurado, mediante pagamento de propina, o agente público, utilizando-se do poder fiscalizatório do cargo, atuava para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva.

Deixe um comentário