Carlos Velloso recusa convite de Temer para assumir Ministério da Justiça

Ex-ministro do STF alegou que tinha compromissos que não podiam ser deixados de lado com clientes em seu escritório de advocacia

Ex-ministro do STF também enfrentava resistência de familiares para assumir pasta | Foto: Reprodução / Youtube

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Mário Velloso recusou o convite do presidente Michel Temer (PMDB) para assumir o Ministério da Justiça. De acordo com a Folha, Velloso apontou dois motivos para não aceitar o cargo deixado vago por Alexandre de Moraes, indicado para o STF: a pressão dos familiares e contratos do seu escritório de advocacia que têm cláusulas de exclusividade.

O ex-ministro do STF afirmou que comunicou sua decisão ao presidente na tarde desta sexta-feira (17/2). “Ele entendeu, era uma questão ética. Tenho compromissos a honrar e consultei a todos, mas não pude deixá-los”, justificou.  Caso assumisse a pasta, ele teria que deixar de atuar como advogado, seguindo previsão do Estatuto da Advocacia.

Na última quinta-feira (16), Velloso encontrou Temer e discutiu os problemas. Desde então, o presidente já se preparava para escolher outro nome, pois avaliava que os clientes do escritório do advogado inviabilizariam a ida para o governo.

A ideia de Temer era nomear Velloso no próximo dia 22, após a sabatina de Alexandre de Moraes no Senado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.