Carla Zambeli nega ter informações privilegiadas da PF e diz que qualquer pessoa poderia saber sobre operação

Em entrevista à CNN, deputada bolsonarista afirmou que fala em que ficava entendido ter recebido as informações se trata de ligar os fatos

A deputada bolsonarista Carla Zambeli afirmou à CNN no inicio da tarde desta terça-feira, 26, que não recebeu informações privilegiadas da operação da PF contra o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

Segundo a parlamentar, “qualquer pessoa que veja as informações no decorrer do curso sabem que vão acontecer operações”.

As suspeitas de adiantamento de informações se deu após Carla Zambeli ter dito em entrevista à Rádio Gaucha que logo se estouraria operação de superfaturamento.

Segundo ela, a fala contextualizada inclui como principal tese a defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra uma acusação do ex-ministro Sérgio Moro de que o governo tinha falhas no combate à corrupção.

“Fui chamada para falar sobre essa fala e eu disse que o que é mais estranho é que só foi ele sair que começaram operações da PF contra corrupção em diversos lugares”, afirmou à CNN, acrescentando logo em seguida que já havia apontamento de compra de respiradores a custos anormais, com o pedido da PGR por investigação.

“Avião da PF pousou no Rio. Havíamos percebido que tinha superfaturamento. Qualquer pessoa que veja as informações no decorrer do curso sabem que vão acontecer operações”, destacou a deputada.

Uma resposta para “Carla Zambeli nega ter informações privilegiadas da PF e diz que qualquer pessoa poderia saber sobre operação”

  1. fernando resende disse:

    Todos sabiam que algo estava para acontecer e ainda tem mais. Essa PF é a que queremos. Novas emoções às 6 da matina. Obaaaaaaaaaaaaa]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.