Candidatos à presidência, Aécio e Dilma lamentam morte de Eduardo Campos

Confira na íntegra notas de pesar divulgadas pelos presidenciáveis

Os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) divulgaram no início da tarde desta quarta-feira (13/8) notas de pesar sobre a morte do também candidato à Presidência da República Eduardo Campos. O pessebista estava no jato que caiu em Santos nesta manhã.

Alegando “imensa tristeza”, Aécio afirmou em comunicado que o Brasil perdeu um dos seus políticos mais poderosos e que “sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava”.

Após tomar conhecimento da queda do avião em que estava o pessebista, Aécio cancelou toda a agenda que cumpriria no Rio Grande do Norte. “Estou absolutamente perplexo com a notícia do acidente com o voo de Eduardo Campos e estou cancelando todas as agendas”, informou o peessedebista ao desembarcar em Natal por volta das 12h30.

Confira na íntegra a nota de pesar do tucano Aécio Neves:

É com imensa tristeza que recebi a notícia do acidente que vitimou o ex-governador e meu amigo Eduardo Campos. O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava.

A perda é irreparável e incompreensível. Nesse momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo, seus amigos e a milhões de brasileiros que, com certeza, partilham a mesma perplexidade e pesar.

Aécio Neves

A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff cancelou todos os compromissos de campanha marcados para os próximos três dias. Em nota, a petista destacou a trajetória política de Eduardo Campos e sua convivência com o pessebista durante o governo Lula, nas campanhas de 2006 e 2010. Confira na íntegra:

O Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro.

Neto de Miguel Arraes, exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador  de Pernambuco, por duas vezes.

Tivemos Eduardo e eu uma longa convivência no governo Lula, nas campanhas de 2006, 2010 e durante o meu governo.

Estivemos juntos, pela última vez, no enterro do nosso querido Ariano Suassuna. Conversamos como amigos. Sempre tivemos claro que nossas eventuais divergências políticas sempre seriam menores que o respeito mútuo característico de nossa convivência.

Foi um pai e marido exemplar. Nesse momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima.

Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia.
Decretei luto oficial de 3 dias em homenagem à memória de Eduardo Campos. Determinei a suspensão da minha campanha por 3 dias.

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.