A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) divulgou na segunda-feira, 9, o balanço parcial inaugural da Campanha de Multivacinação 2023. Um total de 84.409 pessoas procuraram os postos de vacinação durante a primeira semana, incluindo o Dia D, que registrou 34.317 participantes na semana e 50.092 no dia específico.

O anúncio foi realizado na Unidade de Saúde da Família (USF) Riviera, localizada no Jardim Brasil, em Goiânia, com a presença do secretário de Estado da Saúde, Sérgio Vencio. O titular estava acompanhado pelo diretor do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, Éder Gatti, e pelo secretário municipal de saúde de Goiânia, Wilson Pollara.

Dos comparecentes aos postos de vacinação, 68% eram crianças e adolescentes que buscavam imunização devido a vacinas em atraso ou estavam no período adequado para receber o imunizante. Os restantes 32% já tinham suas cadernetas de vacinação atualizadas. Até o momento, um total de 57.344 pessoas foram vacinadas, com 24.428 durante a primeira semana e 32.916 no Dia D.

Esforço nacional

Sérgio Vencio ressaltou que, ao longo de vários anos, Goiás manteve uma cobertura vacinal em conformidade com os índices estabelecidos pelo Ministério da Saúde. No entanto, com a erradicação de algumas doenças, houve uma redução desses indicadores.

“Desde 2016 esse número vem caindo. Mas nós confiamos que esse ano teremos uma recuperação. Só no Dia D da vacinação foram mais de 50 mil doses aplicadas e 32% das crianças nem precisaram se vacinar porque estavam com a caderneta em dia. Então entendemos que esse esforço dos governos federal, estadual e do municipal, que é o ente que vacina de verdade, vai redundar no retorno dos níveis de vacinação para o nível de proteção global”, avaliou.

Éder Gatti destacou a importância de um esforço nacional para reverter a situação de baixas taxas de vacinação no país. “Esse é um problema nacional. E a preocupação é de todos. Ou seja, por conta desse cenário que é global e não específico deste ou daquele estado, a gente tem trabalhado com todos. Aqui em Goiás a recepção e a parceria foi muito boa. Então a gente tem trabalhado junto para reverter esse cenário”, destacou o diretor, acrescentando que os municípios receberam R$ 155 milhões extras para incentivar a multivacinação. 

A superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, comunicou que a Campanha de Multivacinação estende-se até 14 de outubro, visando a atualização das cadernetas de vacinação de crianças e adolescentes até 15 anos. Dezessete tipos de vacinas, protegendo contra mais de 30 doenças, estão disponíveis em mais de 970 salas de imunização distribuídas pelos 246 municípios goianos.

“Então, os pais que ainda não procuraram o posto de vacinação têm até o dia 14 de outubro para atualizar a caderneta. Lembrando que a atualização significa proteção para as nossas crianças e adolescentes”, destacou, acrescentando que em Goiás será necessária a apresentação de um Certificado de Vacinação durante a matrícula em todas as escolas, públicas ou particulares.

O Certificado de Vacinação, instituído pela Lei nº 22.243 em 28 de agosto e sancionado pelo governador Ronaldo Caiado, é aplicável a todos os estudantes até 18 anos, abrangendo os níveis de educação infantil, fundamental e médio. Goiás também lançou o plano estadual denominado Vacina Mais, Goiás, visando a recuperação das taxas de cobertura vacinal.

Leia também: