Campanha causa polêmica ao pedir fim dos “privilégios” para deficientes

Outdoor instalado pelo grupo em Curitiba tem causado alvoroço na web e fora dela

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

Uma campanha online está causando polêmica nas redes sociais ao pedir o fim dos “privilégios” para deficientes físicos em todo o País.

Dentre as reivindicações do grupo, estão a redução em 50% das filas, vagas e assentos exclusivos para os portadores de necessidades especiais, bem como o fim das cotas e da isenção de impostos na compra de carro zero.

“As marcas de automóvel e o governo não vão pagar por esse desconto. Sabe quem vai? Eu, você e todo mundo que não tem culpa nenhuma de não ter deficiência”, defende a campanha em uma publicação no Facebook.

Intitulado “Movimento pela Reforma de Direitos”, o grupo ainda não apresentou nenhum representante responsável pela campanha. Especulações dão conta que a ação é, na verdade, um viral para chamar a atenção para o tema, mas ainda não há nenhuma indicação que confirme a teoria.

A página no Facebook foi criada nesta segunda-feira (30/11) e a campanha já causa alvoroço também fora da web. Um outdoor instalado pelo grupo em Curitiba tem chamado a atenção da população. “Pelo fim dos privilégios para deficientes”, estampa a publicidade.

3 respostas para “Campanha causa polêmica ao pedir fim dos “privilégios” para deficientes”

  1. Avatar Epaminondas disse:

    O sujeito que propôs uma revisão dos direitos dos deficientes não é lá dos mais inteligentes: Ele acha mesmo que se não tem vaga para estacionar, as 4 ou 5 vagas reservadas para cadeirantes estarão lá, disponíveis, esperando ele chegar?

    Embora seja raro ver vaga para deficientes desocupadas. Normalmente gente que não é deficiente física (mental, talvez) estaciona. E com certeza que tem uma justificativa muito convincente de como eles precisavam estacionar ali.

    É como vaga para idosos, aonde carros tunados (carros populares aonde rebaixam, colocam rodas esportivas e uma aparelhagem de som industrial) estacionam. Imagina que moderno o sujeito de 60 anos ou mais que dirigie um carango transado deste?

  2. Avatar Henrique disse:

    Que absurdo, vão pensar diferente quando algum parente precisar realmente desses serviços!

  3. Avatar Denis Robson disse:

    Vocês tem que pedir o fim da corrupção,cambada de vagabundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.