Câmara Municipal de São Paulo cortará ponto de servidor que não se vacinar

Mais de 50 funcionários da Casa Legislativa ainda não apresentaram documento que comprove imunização. Número de faltas pode acarretar demissão 

Cerimônia acontecerá na plenária da Câmara Municipal no dia 1° de janeiro
Servidores da Câmara de São Paulo devem se vacinar. | Foto: divulgação

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, vereador Milton Leite (DEM), informou que, a partir desta quarta-feira (2), os funcionários que não apresentarem comprovante de vacinação contra a Covid-19 sofrerão punição. O servidores terão 24 horas para se imunizarem. Caso contrário, passarão a receber faltas até serem demitidos.

Segundo o presidente, mais de 50 funcionários da Casa não apresentaram comprovante de imunização.  A Câmara de São Paulo informou que, atualmente, o documento de vacinação é uma exigência para todas pessoas que queiram entrar no Palácio Anchieta, sede da Casa Legislativa, inclusive os funcionários.

Todas as atividades legislativas são realizadas de forma híbrida, presencial e virtual, com recomendação de que os vereadores participem de forma virtual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.