Presidente da Casa afirmou que comissão trabalha para definir vagas que serão ocupadas com novo edital

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo (Patriota), confirmou que um novo concurso público deve ser realizado para preencher vagas ociosas na Casa. Segundo o parlamentar, já há uma comissão trabalhando para definir quais áreas possuem demandas de contratações e a previsão é que o edital seja publicando ainda este ano. “Essa comissão iniciou o trabalho no início do mês passado, deve finalizar agora no final do mês de maio para que seja apresentado um relatório de quais áreas necessitam desses servidores e a gente possa abrir um novo concurso”, explicou.

A partir da apresentação do relatório, a Câmara ainda deve fazer uma estimativa de impacto financeiro das novas vagas, na segunda etapa do trabalho. Segundo a assessoria da Casa, só a partir da comparação das previsões de receitas e despesas nos próximos anos é possível estimar o impacto e, então, definir quais novas vagas podem ser abertas. Na previsão inicial, o novo concurso deve ser maior ou igual ao anterior, que abriu vagas para 81 novos servidores.

Realizado em 2018, o concurso só foi finalizado, de fato, em julho de 2021. Na ocasião da realização, a gestão anterior da Câmara não conseguiu homologar o concurso por conta de um pedido de ajustamento de conduta feito pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), que entendeu que o quadro de servidores com deficiência física deveria ser complementado. Quando Romário assumiu presidência em 2019, então, fez concurso complementar para pessoas com deficiência por meio da Universidade Federal de Goiás (UFG), que havia feito o concurso anterior.

Em 2019, a Câmara assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para cumprimento até meados de 2020, mas um novo episódio interrompeu as convocações: a pandemia de Covid-19. Nesse cenário, o MP pediu para aguardar a realização das incorporações, que só foram finalizadas em 2021, abrindo a possibilidade de estudos para abertura do novo processo seletivo.

Ainda de acordo com a assessoria da Câmara as novas vagas serão abertas para a estrutura permanente na casa, já que os funcionários que atuam nos gabinetes são temporários, como os mandados.