Câmara de Silvânia afasta prefeito por 90 dias

Por unanimidade a Casa instaurou uma Comissão Parlamentar Processante contra o prefeito, que estará afastado pelos próximos 90 dias. Até lá, o vice-prefeito comandará o Executivo

A Câmara Municipal de Silvânia aprovou nesta terça-feira, 15, a instalação de uma Comissão Parlamentar Processante contra o prefeito Geraldo Luiz (Progressistas), que é investigado por fraudes em licitação durante a contratação de um serviço tapa-buracos na cidade. A CPP foi aprovada por unanimidade entre os 11 parlamentares da Casa, que decidiram acolher as denúncias de eleitores do município contra o progressista. A partir da instauração das investigações na Câmara Municipal, o prefeito ficará afastado por 90 dias e o Paço será comandado pelo vice-prefeito, Estevão Colombo (PP), que será empossado pelo presidente da Câmara, Fábio André (PSC), nesta quarta-feira, 16, provisoriamente.  

Geraldo será investigado pelo presidente da Comissão, Washington (Progressistas), e pelos vereadores Hamilton (Pros) e o Valdomir – MI (Progressistas), que terão 90 dias para apreciar o relatório e coloca-lo em votação em plenário. “Nós é que vamos decidir se vamos absolver ou cassar o prefeito”, comentou o presidente da Casa.  O prefeito é alvo da Operação Apáte, que foi deflagrada pela Polícia Civil (PCGO) no início de fevereiro e investiga fraudes em licitação. Na ocasião, foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, bloqueios de bens e valores dos investigados além de outras medidas judiciais. O processo, no entanto, segue em segredo de Justiça. .

Além do prefeito, são investigados secretários e o presidente da Comissão de licitação, que teriam auxiliado no processo. A prefeitura, no entanto, nega. Em nota publicada no dia da deflagração da operação da PCGO, o Executivo afirmou que a operação tapa-buracos seguiu os trâmites legais e a execução foi comprovada por laudo técnico de engenheiro civil e fiscal responsável. Na época, o prefeito disse que estava certo de que as questões seriam investigadas e esclarecidas com o tempo, “justiça” e “imparcialidade”.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.