Câmara de Goiânia debate solução para Casa do Idoso da Vila Mutirão

“Vamos ouvir todas as autoridades, analisar a possibilidade do TAC e encontrar a melhor maneira de assegurar dignidade aos nossos idosos”, afirma Paulo Magalhães

Foto: Reprodução

O presidente da Comissão dos Direitos do Idoso da Câmara Municipal de Goiânia, o vereador Paulo Magalhães (PSD) realiza na manhã desta sexta-feira, 30, reunião na Câmara Municipal de Goiânia para discutir a situação da Casa do Idoso da Vila Mutirão.

O encontro é um desdobramento da 3ª Blitz do Idoso realizada no dia 14 de agosto. Na ocasião, a instituição, mantida pelo governo estadual, recebeu a fiscalização de diversos agentes públicos que diagnosticaram a precariedade na estrutura que aloja os idosos.

A instituição tem capacidade para atender até 60 idosos, mas atualmente abriga apenas 17 pessoas. Muitas residências estão fechadas por não ter condições de receber moradores. O local não possui muros, apenas uma cerca de arame bastante deteriorada, há entupimentos de esgoto, infiltrações em telhados, além disso o piso está desgastado e encardido.

Foto: Reprodução

De acordo com o vereador Paulo Magalhães, durante a vista foi proposto pelo Ministério Público de Goiás firmar um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre Estado e município de Goiânia para solucionar os problemas. “Por isso vamos realizar essa reunião na Câmara Municipal. Vamos ouvir todas as autoridades, analisar a possibilidade do TAC e encontrar a melhor maneira de assegurar dignidade aos nossos idosos”, afirmou.

Após a Blitz realizada pela comissão, o Jornal Opção esteve na Casa dos Idosos na Vila Mutirão e solicitou posicionamento da Seds sobre a situação. Confira a nota da secretaria:

O secretário Marcos Cabral esteve em algumas oportunidades no local e determinou o levantamento das condições e encaminhamento de soluções à equipe técnica da secretaria. Assim, reparos já estão programados no local e serão feitos em até dois meses.
É importante frisar que todas as unidades de atendimento ao público da Seds-GO foram herdadas em situação crítica da gestão anterior, tanto do ponto de vista gerencial e financeiro quanto estrutural e que a pasta não mede esforços para, dentro do possível, solucionar os casos mais urgentes dos diversos segmentos socialmente vulneráveis que a secretaria atende.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.