Câmara aprova requerimento de audiência para discutir irregularidades do Nexus

Proposta dos vereadores Priscilla Tejota (PSD), Jorge Kajuru (PRP) e Delegado Eduardo Prado (PV) quer que prefeitura e responsáveis pela obra deem explicações

Foi aprovado, nesta terça-feira (13/6), requerimento dos vereadores Priscilla Tejota (PSD), Jorge Kajuru (PRP) e Delegado Eduardo Prado (PV) para a realização de uma audiência pública para debater os impactos e as falhas do projeto do Nexus Shopping and Business. Foi o segundo ato envolvendo o megaempreendimento na sessão, já que o vereador Carlin Café (PPS) também apresentou requerimento pedindo a suspensão da obra.

Segundo os vereadores, é preciso que a Prefeitura de Goiânia e os responsáveis pela obra se manifestem sobre as irregularidades aprontadas pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) ao Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). Para eles, o empreendimento terá impacto em grande parte da cidade e, por isso, a Câmara não pode deixar de debatê-lo e cobrar providências.

Em relatório entregue ao Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), técnicos do Conselho de Arquitetura e Urbanismo relatam que há erros básicos no projeto do Nexus Shopping & Business, como a confusão de medidas métricas e ausência de plantas fundamentais; incoerências nos cálculos da taxa de ocupação; a publicidade ilegal de um centro de convenções, que não consta nas licenças e alvarás; e número de torres diferentes do projeto.

Deixe um comentário

wpDiscuz