Câmara aprova criação de duas universidades federais em Goiás

Novas instituições em Catalão e Jataí usarão a estrutura da UFG que já existe nas cidades. Projetos ainda passarão pela avaliação do Senado

Proposta de criação da Universidade Federal de Jataí desmembra unidade da cidade da estrutura da UFG | Foto: Assessoria de Comunicação do Câmpus Jataí/UFG

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (19/12) a criação de duas novas universidades federais em Goiás, nas cidades de Catalão e Jataí. Os dois projetos de lei de autoria do poder Executivo ainda têm que passar por votação no Senado Federal.

No caso de Jataí, a universidade será integrada pelas unidades de Riachuelo e de Jatobá, com a transferência automática dos cursos de todos os níveis e dos alunos regularmente matriculados, assim como os cargos ocupados e vagos do quadro de pessoal da Universidade Federal de Goiás alocados no campus de Jataí e todo o patrimônio do campus.

Da mesma forma em Catalão, onde a universidade será integrada pelo campus de Catalão, constituído das unidades 1 e 2, com a transferência automática dos cursos de todos os níveis e dos alunos regularmente matriculados, assim como os cargos ocupados e vagos do quadro de pessoal da Universidade Federal de Goiás alocados na cidade e todo o patrimônio do campus.

A criação foi aprovada pelo plenário da Câmara dos Deputados nesta terça-feira. Os deputados aprovaram, ao todo, quatro projetos de lei que criam as universidades federais de Catalão (UFCAT), Jataí (UFJ) , Rondonópolis (UFRD) e do Delta do Parnaíba (UFDPar). A bancada goiana na Câmara e o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) comemoraram a aprovação dos projetos.

“É uma vitória da Educação em Goiás e resultado dos avanços do Estado na promoção da qualidade de todo o sistema de ensino”, disse Marconi. “Com a aprovação das duas universidades, a Câmara dos Deputados reconhece dos avanços de Goiás na formação acadêmica, na extensão e na pesquisa, fruto do trabalho dos professores, prefeitos, do Estado e da dedicação de nossos alunos que veem na Educação o caminho mais seguro para a emancipação, o progresso e a cidadania”, completou.

Para o deputado Daniel Vilela (PMDB-GO), que relatou um dos projetos e negociou a votação de hoje, não importa a disputa política, mas a criação de zonas de desenvolvimento em seu estado. “Nessa era em que vivemos, do conhecimento, não tem nada mais importante para nosso estado que a criação desses dois polos de tecnologia, de conhecimento e de desenvolvimento, tanto para Jataí quanto para Catalão”, disse.

O deputado Rubens Otoni (PT-GO), relator da outra proposta, disse que a matéria expressa o compromisso de seu partido com a luta pela educação pública de qualidade. “Esses campi já estão maduros, mais de 10 mil alunos e mais de 30 cursos, em Jataí e Catalão. Fortalecer o trabalho desenvolvido pela universidade federal do nosso estado, porque esse desmembramento cria as condições necessárias para melhor atendimento da nossa comunidade universitária”, disse.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.