Caldas Novas intensifica ações de fiscalização e combate às festas clandestinas

“Se não acirrarmos as ações e fizermos ser cumpridas as normas e protocolos contra a Covid-19, vamos caminhar para um colapso da saúde, a exemplo do que está acontecendo no Amazonas”, argumentou o prefeito do município durante reunião na manhã deste sábado, 16

Foto: Reprodução

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Caldas Novas se reuniu neste sábado, 16, na Secretaria Municipal de Saúde. A reunião contou com a presença do prefeito Kleber Marra que definiu importantes ações de austeridade, fiscalização e combate ao coronavírus.

De acordo com o prefeito, o que se vive hoje em relação à pandemia é reflexo das ações da população, não só de Caldas Novas, mas do mundo todo. “Se não acirrarmos as ações e fizermos ser cumpridas as normas e protocolos contra a Covid-19, vamos caminhar para um colapso da saúde, a exemplo do que está acontecendo no Amazonas. Não podemos ficar parados esperando a onda chegar, temos que agir”, disse Kleber Marra.

Durante a reunião, conduzida pelo secretário de Saúde, Ângelo Silva, ficou definido que o Alvará Covid-19 será prorrogado até o dia 30 de junho, além de um novo decreto que deverá ser assinado na próxima segunda-feira, 18, que vai tratar sobre os horários de funcionamento de bares e restaurantes.

O prefeito Kleber Marra garantiu que reforçará a equipe epidemiológica e deu carta branca para que sejam intensificadas a fiscalização e combate às festas clandestinas. “Para isso contamos com a ajuda da população para que denuncie e não compactuem com essas aglomerações que estão proibidas em nossa cidade”, afirmou o gestor.

Durante a reunião foi informado que em breve será lançado um portal de auto notificação de Covid-19, que será usado tanto pelos profissionais da saúde, quanto também da população.

Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Gislene Cotian, o plano de imunização municipal está sendo feito e será divulgado nos próximos dias. “Dependemos das definições da Secretaria Estadual de Saúde e do Ministério de Saúde, mas o que está dentro do nosso alcance já está sendo definido”, informou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.