Medidas visam dar continuidade nos investimentos em imóveis durante período de pandemia

Caixa Econômica Federa | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal (CEF) irá cobrar, a partir do dia 22 de outubro, taxas mais baixas para pessoas físicas que fecharem contratos de financiamento habitacional com a instituição. A redução é de até 0,5 ponto percentual dos juros.

O financiamento de imóveis com recursos da poupança deve chegar até R$14 milhões no fim deste ano. O banco já reduziu os juros para a concessão do crédito para a casa própria em 2,5 pontos percentuais. Em dezembro de 2018, a menor Taxa Referencial (TR) era mais 8,75% ao ano. Agora, ela passa a variar de 6,25% a 8% ao ano, a depender do cliente.

Impactos

Um exemplo de como essa redução irá impactar os financiamentos é o dado pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães. De acordo com ele, um financiamento no valor de R$200 mil em 360 meses (30 anos) resultaria em uma prestação inicial de R$1.958,48 em dezembro de 2018. Com a redução em 25%, nos futuros contratos, a parcela inicial seria de R$1.568,52.

O impacto calculado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que cobra mais de 2,95% ao ano, a prestação inicial para novos contratos é ainda maior. Eles resultariam em parcelas iniciais de R$1.040,70. Uma redução de 46%.

Outros benefícios

Além disso, a Caixa também possibilitará uma carência de seis meses para que o mutuário comece a pagar as parcelas dos novos contratos. Os primeiros 180 dias, o cliente paga apenas seguros e taxa de administração do contrato.

As condições são para clientes com financiamentos executados de 22 de outubro a 30 de dezembro de 2020 e deve beneficiar 30 mil mutuários. Caso ele também tenha dificuldade de pagar a parcela integral, a Caixa irá aceitar 75% da prestação pelo prazo de seis meses, ou de 50% a 75% por três meses. De acordo com Guimarães, 620 mil clientes podem aproveitar essas condições.

Os feirões da casa própria ainda ocorrem entre os meses de outubro e novembro no formato online. Os financiamentos podem ser contratados de maneira 100% digital pelo aplicativo Caixa Habitação, que recebe cerca de 2,3 milhões de acessos por dia. Entre janeiro e setembro deste ano, 326 mil transações foram efetuadas por meio da ferramenta.