Caiado: “Se não tivesse a interação das polícias, não teríamos chegado a resultados positivos na Segurança Pública”

Governador participou de visita técnica ao programa “Em Frente, Brasil” ao lado do ministro Sérgio Moro

 

Foto: Secom/Governo de Goiás

Por Eduardo Pinheiro

O governador Ronaldo Caiado (DEM) negou favorecimento da Polícia Militar em detrimento da Polícia Civil durante visita técnica do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, ao Programa Em Frente Brasil, na manhã desta segunda-feira, 23. “Se não tivesse a interação entre a inteligência e as ações da polícia, não teríamos chegado aos resultado positivos na Segurança Pública. Fomentar essa tese não deu certo”, disse.

Em referência ao decreto que extinguiu a 3ª Classe de Soldado Militar, assinado em março deste ano, Caiado ressaltou que não houve qualquer favorecimento de uma corporação em relação à outra. “O que fizemos foi resgatar primeiro aqueles policiais que recebiam R$ 1,5 mil, seja na Polícia Militar, seja na Polícia Civil, seja Bombeiro Militar, seja agente penitenciário, sem discriminação de quem quer que seja”, completou.

O governador ainda afirmou que esteve reunido recentemente com o secretário de Segurança Pública, Rodney Rocha Miranda, e o do delegado-geral da Polícia Civil, Odair José Soares para tratar das demandas da instituição. “Temos mais de 140 cidades sem delegados. Esse governo não esconde e não maquia. Falei aqui sobre as limitações pois o orçamento é finito”.

O evento foi realizado no Paço Municipal e contou com as presenças do governador, do ministro Sérgio Moro e do prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.