Caiado pede proteção da Polícia Federal a testemunha chave da Operação Lava Jato

Gerente da diretoria de Abastecimento da Petrobras afirma que denunciou esquema à presidente da estatal e foi ameaçada para que permanecesse calada

Foto: Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados/Fotos Públicas

Foto: Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados/Fotos Públicas

Amanda Damasceno

O líder da Minoria no Congresso Nacional, Ronaldo Caiado (DEM), vai protocolar nesta sexta-feira (12/12) um ofício ao presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB), para que seja se solicite à Polícia Federal proteção à gerente da Petrobras, Venina Velosa da Fonseca.

O deputado federal e senador eleito também reafirmou que há necessidade de demissão de toda a diretoria da estatal. Essa posição é defendida por Caiado desde novembro, quando se iniciou a sétima fase da Operação Lava Jato.

Venina Velosa da Fonseca era gerente-executiva da diretoria de Abastecimento da Petrobras, sendo subordinada diretamente a Paulo Roberto Costa e depois a José Carlos Cosenza. Recentemente, ela afirmou que vinha denunciando internamente o esquema de corrupção para a atual presidente da empresa, Graça Foster, e acabou se tornando uma testemunha chave da investigação.

De acordo com Venina, após insistir no combate às irregularidades, ela chegou a ter uma arma apontada para sua cabeça com recado para que ficasse quieta.

Caiado acredita que essas revelações são a prova do envolvimento de Graça Foster. “É inconcebível que Graça Foster e as outras diretorias permaneçam na Petrobras para ocultar esse esqueleto e a Justiça não tenha decretado a prisão dos envolvidos” afirmou o deputado que também disse que esse é um caso claro de ocultação de provas.

*Com informações da assessoria de comunicação do Democratas

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
José Gomes

E agora Presidente Dilma e Doutora Graça Foster? Será que vocês dirão que as denúncias da gerente são mentirosas? Não acredito que ambas releguem a terceiro plano a inteligência do sofrido povo brasileiro.