“Caiado não conquistou anistia para os pequenos produtores”, diz Felisberto Jácomo

Integrante do PP goiano afirma que candidato ao Senado pelo DEM sustenta discurso autoritário, e que o líder dos Democratas não é o único representante dos ruralistas no Congresso Nacional

felisberto-jacomo

Filiado ao PP, Felisberto Jácomo faz duras críticas ao deputado federal e candidato ao Senado, Ronaldo Caiado, principalmente em relação a sua posição sobre a suposta anistia concedida por ele aos pequenos produtores rurais. Pepista diz que posição do candidato a senador, de que tem fidelidade aos princípios e não as pessoas é, segundo ele, uma “abstração sustentada por países totalitários”.

O deputado federal Ronaldo Caiado (DEM), candidato a senador, disse em seu programa de televisão que foi ao ar no horário eleitoral gratuito, que concedeu anistia para os pequenos produtores rurais. O que o senhor tem a dizer sobre isso?

Ele não conquistou anistia. Ele disse que “dei anistia aos pequenos produtores rurais de Goiás”. Isso é parolagem pura. Repito: parolagem pura! Adequação para uma situação mais confortável para os devedores da área rural foi decorrente de uma ação dos deputados federais de quase todo o Brasil, exceção aos bolchevistas do PT e partidos amigos, de entidade de classe. O deputado Ronaldo Caiado era o que gostava de fazer mais discursos, em buscar o foco dos eventos para aparecer mais. Essa é a realidade. Toda a bancada de Goiás participou dessa luta, que afinal de contas, a melhoria das condições de quitação dos débitos foi conseguida, porque era justo, e foi o que o governo achou.

Não tem outros deputados da bancada ruralista? Porque fica a impressão de que Caiado é o único representante dos produtores rurais.

Eu vou enumerar: Luiz Bittencourt, Leandro Vilela, Roberto Balestra, Pedro Chaves e Vilmar Rocha ajudaram. Todos os deputados federais da bancada de Goiás ajudaram, inclusive o Rubens Otoni. Foi um conjunto de forças dos Estados que são os maiores produtores que envolveram uma corrente de solidariedade de todas as bancadas.

Noutro momento, Ronaldo Caiado disse que ele tem fidelidade a princípios, não à pessoas. Como é que o senhor avalia isso?

Acho que essa frase esconde elevado grau de desconsideração pelos fatores humanos que envolvem a todos. A fidelidade de princípios tem o objetivo de orientar a vida das pessoas. Essa é uma abstração que não tem conteúdo humano. Uma abstração que levou ao estabelecimento de países totalitários do mundo todo. É o mesmo fundamento de Stalin, Hitler, Napoleão, e Mussolini. Isso é um fundamento para excessos comedidos em qualquer lugar do mundo. Na Argentina, aqui no Brasil e em Cube e outros lugares. Essa é uma desconsideração pelo fator humano que deve ser o norte da ação, principalmente de políticos.

O candidato a governador do PMDB, Iris Rezende, tem falado que se eleito os bandidos vão fugir de Goiás. Como que o senhor está avaliando este tipo de comentário?

De absoluto autoritarismo. Ali juntou o autoritarismo do Iris, com o autoritarismo de Ronaldo Caiado. Por que bandidos vão ter que fugir de Goiás? Eles vão ultrapassar o domínio da lei para perseguir os ladrões? Vão prender ilegalmente, enforcar ou matar? Impera a lei penal no País inteiro. Essa é uma declaração plena de absoluto autoritarismo e desconsideração pelo primário da legalidade. Acho que esta não é uma ameaça concreta não apenas aos bandidos, mas a nós todos.

Como o senhor avalia os programas eleitorais, até o momento, dos governadoriáveis?

Todos dando a mensagem que acreditam que sejam razoáveis, com excessos aqui, alguma galhofa acolá, mas fazem parte do contexto. Apenas há excessos e há elementos de pessoas de proeminência, que neste programa eleitoral fazem no sentido de se divorciar da verdade. Vou dar um exemplo: Na semana o deputado Ronaldo Caiado declarou que deu anistia os pequenos produtores rurais. Há um divorcio completo entre essa afirmação e a verdade.

Uma resposta para ““Caiado não conquistou anistia para os pequenos produtores”, diz Felisberto Jácomo”

  1. Avatar Divino Ribeiro Magalháes Filho disse:

    Esta, no meu entender, não passou de uma “notícia” partidarizada, com interesse exclusivo de favorecimento, estampadíssimo, a determinado grupo. Se assim não fosse, por que este senhor não denunciou antes essas, que eu também concordo que sejam, verborragias, falácias do Dep. Federal e, agora, candidato a senador? Outra: para falar em combate ao autoritarismo, isso jamais pode estar ao alcance do PP, enquanto seus velhos caciques não vierem a público e, além de admitirem suas atrocidades colaborativas, no Regime Civil-Militar de 1964 a 1985, se exorcisarem ranço que sempre arranchou nesta sigla, aí sim, a população pode começar a crer em uma possível fala em prol da liberdade e democracia vinda dessa Agremiação. Por fim, se utilizando da pecha de um espaço noticioso, ficou clara, aqui, a tendenciosidade político/partidária/eleitoral deste Portal. Isso é o que penso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.