Senador democrata ignora crise vivenciada por usuários do SUS em Goiânia e insiste em culpar a última gestão

Médico e aliado do prefeito Iris Rezende (MDB), o senador Ronaldo Caiado, do DEM, minimizou, em breve entrevista ao Jornal Opção na manhã deste sábado (3/3), a crise vivenciada pelos usuários do sistema de saúde do município de Goiânia.

[relacionadas artigos=”118401,118465″]

Questionado sobre o caos instalado no setor, o democrata disse que “ninguém consegue fazer milagres” e repetiu o batido discurso de que a prefeitura foi deixada pela gestão anterior em péssimas condições — apesar de já ter se passado mais de um ano desde então.

“É uma situação comum para todo mundo que recebe a prefeitura nas condições que o prefeito recebeu. Ninguém consegue faze milagres”, minimizou.

A saúde de Goiânia tem sido alvo de intenso debate na Câmara de Vereadores, desde que foi implantada, no último ano, uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar a situação do setor na capital.

Desde então, inúmeras denúncias e irregularidades têm vindo à tona, enquanto a prefeitura não toma qualquer medida efetiva.

Nesta semana, o Ministério Público de Goiás chegou a pedir a exoneração de secretária Fátima Mrué por ato de improbidade administrativa. A ação, protocolada na última quinta-feira (1º/3), foi motivada pelo pagamento de curso de mestrado em Direito da Saúde a duas servidoras com verbas do Fundo Municipal de Saúde (FMS).