Caiado libera pagamento de R$ 62 milhões para transporte escolar em atraso desde 2018

Governador disse que precisou criar condições de sobrevivência durante o período em que ainda pagava as dívidas herdadas: “Nunca deixei de pagar nenhuma parcela desde que assumi. Mas tinha uma dívida passada

Foto: Eduardo Pinheiro / Jornal Opção

O governador Ronaldo Caiado (DEM) assinou ordem de pagamento, em solenidade realizada na sede da Secretaria Estadual de Saúde (Seduc), no Setor Universitário, em Goiânia, às parcelas do transporte escolar referentes aos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro de 2018. Ao todo, são R$ 41,6 milhões a serem pagos em três vezes até o fim do ano para os municípios.

Conforme destacou Caiado, o governo precisou criar condições de sobrevivência durante o período em que ainda pagava as dívidas herdadas do governo passado. “Nunca deixei de pagar nenhuma parcela desde que assumi. Mas tinha uma dívida passada. Sou grato a tudo que vocês passaram juntos comigo. Não é fácil ficar sem receber salario, as prefeituras sem recursos”.

Uma parcela, no valor R$ 10,3 milhões, da mesma dívida já havia sido paga em fevereiro deste ano. No total, o transporte escolar atende 61,7 mil estudantes em todo o Estado.

O governador salientou que a qualificação é peça fundamental na Educação. O desemprego é uma realidade que precisa ser mudada e muitas vezes o cidadão que busca emprego não tem qualificação necessária. “Não podemos imaginar um Estado como Goiás com analfabetos e analfabetos funcionais. Um Estado rico. É inadmissível, precisamos fornecer uma educação técnica de qualidade”, reforçou.

Acompanhado da primeira-dama, Gracinha Caiado, do secretário de governo, Ernesto Roller, e da secretária da pasta, Fatima Gaviolli, Caiado realizou uma vistoria das obras das instalações da Seduc, localizada na antiga IEG. As readequações estão 28% realizadas.

Fátima Gaviolli disse que a credibilidade de Caiado a permitiu conversar com os representantes dos prefeitos de forma clara, mostrando a realidade financeira do Estado. “Fico feliz por perceber que a sociedade goiana entendeu a necessidade de um governo austero. Primeiro pagamos os salários de dezembro dos servidores, depois o vale alimentação, através de lei. Agora o transporte escolar. Esse é nosso compromisso com a Educação”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.