Caiado lamenta morte de ex-presidente da Câmara Ibsen Pinheiro

Ex-deputado presidiu a Casa no processo de impeachment de Collor

Ex-deputado Ibsen Pinheiro | Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Morreu na noite desta sexta-feira, 24, aos 84 anos, o ex-deputado Ibsen Pinheiro (MDB-RS). Ibsen foi presidente da Câmara dos Deputados entre 1991 e 1993, quando conduziu o início do processo de impeachment do então presidente Fernando Collor, em 1992.

O ex-deputado fazia tratamento de saúde no Hospital Dom Vicente Scherer, na Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre, quando teve uma parada cardiorrespiratória. O velório está sendo realizado na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, até as 16h de hoje.

Nas redes sociais, o governador Ronaldo Caiado lamentou a morte de Ibsen Pinheiro. “Convivi por muitos anos com Ibsen na Câmara dos Deputados. Assim como eu, lutou muito pela reforma política. Era estudioso, buscava sempre a verdade. Conseguiu ser exemplo não só no Rio Grande do Sul como no Brasil. Uma grande perda. Que Deus conforte a família”, escreveu o governador.

Trajetória

Nascido em São Borja em 5 de julho de 1935, Ibsen foi deputado federal por quatro mandatos, de 1983 a 2011, sempre pelo PMDB. Como deputado constituinte (1987), ajudou a elaborar a atual Constituição, promulgada em outubro de 1988.

Também foi presidente do PMDB do Rio Grande do Sul, deputado estadual e vereador. Antes de entrar para a política, trabalhou como jornalista, procurador de Justiça e promotor. Foi ainda advogado e dirigente do Sport Club Internacional.

Em maio de 1994, diante do escândalo do Orçamento, Ibsen Pinheiro o mandato de deputado federal cassado. A ação criminal, entretanto, foi arquivada por falta de provas em 1995. Ele se elegeu novamente deputado federal em 2006. (Com informações da Agência Brasil)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.