O governador Ronaldo Caiado (UB) lamentou o atentado com mortes em uma escola na Zona Leste de São Paulo, nesta segunda-feira, 23. O chefe do Executivo goiano lembrou da necessidade do Estado em intensificar ações de prevenção e segurança nas unidades de ensino.  

“Como é triste receber notícias de ataques trágicos a escolas, como o de hoje na Zona Leste de São Paulo. Deixo minha solidariedade à comunidade escolar, familiares e amigos dos atingidos”, lamentou.

Na capital paulista, uma estudante foi morta com tiros e outras três ficaram feridas dentro do Colégio Estadual Sapopemba. Segundo informações de testemunhas à polícia, o suspeito, de 16 anos, sofria bullyng na escola por ser homossexual e, há duas semanas, ameaça o ataque.   

Ainda sobre o ocorrido, Caiado escreveu que “é preciso intensificar as ações de prevenção e segurança para que as escolas sejam sempre um ambiente de harmonia e aprendizagem”. “Que Deus ilumine nossos caminhos”, concluiu.

Ameaça de ataques em Goiás

Em meio à onda de ataques e ameaças de atentados nas unidades de ensino de Goiás, no mês de abril deste ano, o governo estadual, por determinação de Caiado, elaborou um projeto de lei com inúmeras medidas para conter a violência.

Uma delas foi a instalação de detectores de metal nas portas das escolas, revistas em mochilas e a intensificação do policiamento próximo aos colégios.

Leia também: Autor de disparos em escola de SP sofria bullying por ser gay e teria anunciado ataque, diz jornal

Entidades e autoridades repercutem medidas de combate a violência nas escolas goianas