Governador falou sobre o assunto na abertura da Tecnshow, principal evento do agronegócio goiano

Caiado elogia leilão da Ferrovia Norte-Sul e diz que Goiás será beneficiado com novo trecho de 300 Km
Foto: Ludmilla Morais/Jornal Opção

O governador Ronaldo Caiado (DEM) comemorou nesta segunda-feira, 8, o que considera avanços nas obras da Ferrovia Norte-Sul. Durante a abertura da Tecnoshow, o democrata elogiou o leilão que arrecadou R$ 2,719 bilhões pela concessão da ferrovia. Ele considera que Goiás será beneficiado.

Segundo o governador, ao conceder os 30 anos de gestão à empresa Rumo S.A. no leilão, o estado goiano receberá uma ferrovia que liga Mara Rosa, no Norte do Estado à Água Boa, em Mato Grosso. O projeto da rodovia de 300 quilômetros é uma das contrapartidas previstas no contrato assinado pela concessionário, o trecho será ligado ao trecho principal da Norte-Sul.

“Teremos a Norte-Sul em até dois anos e teremos a junção no fim de quatro anos do governo Bolsonaro, nem tudo se resolve no dia-a-dia”, defende Caiado, que aproveitou o momento para defender a retomada econômica do Estado.

“Goiás vai superar e será a grande fronteira de desenvolvimento e motor de desenvolvimento do País”, afirmou. Segundo o governador, as obras do trecho do trecho paralelo começa em agosto.

Audiência na Câmara Federal

A Câmara Federal realiza nesta terça-feira, 9, uma audiência pública para discutir detalhes dos trâmites da Norte-Sul. Para a reunião foram convocadas duas comissões: a de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) e de Viação e Transportes (CVT).

Entre os principais pontos a serem discutidos, está o chamado ‘direito de passagem’, que permite à concessionária responsável por um trecho da Ferrovia o acesso a outros pontos,  defende o deputado federal Elias Vaz (PSB).

“Só com a garantia desse direito a Ferrovia vai realmente funcionar e o transporte de cargas será viável, interligando vários estados brasileiros. Hoje, o que acontece é que o transporte é feito em um trecho pela ferrovia e depois é preciso encontrar outros meios por conta justamente de não haver regras claras para o direito de passagem”.

Histórico

Destinada apenas ao transporte de cargas a obra da Norte-Sul começou em 1987. Passando por diversos governos, já recebeu investimentos públicos na ordem de R$16 bilhões e agora foi leiloada por R$ 2,7 bilhões. Com um histórico de irregularidades e obras paradas foram vários os trechos com paralisação de décadas.