Caiado diz que chamou Lúcia Vânia, apesar de já ter sido sua adversária, porque ela briga por Goiás

Nova secretária do Desenvolvimento Social já traçou primeiros eixos de sua gestão à frente da pasta

Foto: Lívia Barbosa/Jornal Opção

O governador Ronaldo Caiado (DEM) concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 4, para falar sobre as mudanças em seu secretariado. A chegada da ex-senadora Lúcia Vânia (sem partido) para o comando da Secretaria de Desenvolvimento Social tem dividido opiniões de parlamentares ligados a Caiado, por conta de sua relação com os governos anteriores.

Sobre o assunto, o governador afirmou que o que Goiás espera é que os melhores nomes estejam à frente das secretarias. “Eu respeito enormemente a oposição. Não tem nada mais lindo do que oposição com conteúdo. Tenho orgulho de todos que lutam por Goiás como eu fiz”, disse.

Caiado disse, ainda, que considera Lucia Vânia uma pessoa que luta por Goiás. “Ela é, inclusive, muito mais briguenta que eu”, brincou. Ele disse, ainda, que seus secretários têm luz própria e independência para atuar.

As outras trocas envolvem os secretários Marcos Cabral, que deixa a pasta de Desenvolvimento Social e passa a comandar a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego); Pedro Sales, que assume a presidência da Goinfra; e Ênio Caiado, que vai para o comando da Goiás Parcerias.

Planos

Lúcia Vânia também discursou e disse que recebe a responsabilidade “com muita satisfação e com muito entusiasmo”. “Sei que terei o apoio de todo o governo. A demonstração disso foi feita aqui nessa manhã, estão todos disponíveis a colaborar com sucesso da nossa gestão”, disse.

Segundo ela, a ideia será priorizar a assistência social associada à Educação. “Escola é a oportunidade de quebrar o ciclo perverso da pobreza. A assistência social não é feita para reforçar a exclusão, mas para buscar uma porta de saída para que as pessoas possam se desenvolver e crescer”, defendeu.

Ela também lançou um desafio para integração de menores em conflito com a Lei. “Olhar com atenção para essas crianças e adolescentes. Esse é um desafio que não é feito pelo governo, mas pela sociedade, vamos mobilizar a sociedade de goiana para que, com criatividade, educação e disciplina, sejamos capaz de integrar esses jovens à sociedade”, arrematou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.