Caiado descarta retorno de eventos com grande público em Goiás

“Não podemos minimizar a realidade ou desconhecê-la”, diz governador ao frisar que Goiás apresenta taxa média de 42 óbitos/dia

Governador Ronaldo Caiado | Foto: Lívia Barbosa/ Jornal Opção

O governador Ronaldo Caiado (DEM) falou nesta quarta-feira, 23, sobre a evolução da pandemia do coronavírus em Goiás. Ele defendeu uma volta gradual de atividades como jogos de futebol com torcida e shows, assim que a curva de contaminação registrar queda. “Estamos no platô, não entramos na queda. Então precisamos aguardar um quadro melhor”, assegurou.

Segundo o governador, muitos representantes não apenas dos times de futebol, mas também da área de shows, têm procurado o governo em busca de autorização para retomarem suas atividades. “Não basta estabelecer a entrada de 30%, por exemplo, porque se essas pessoas estiverem aglomeradas pode contaminar todo mundo”, frisou.

Para o governador, a principal preocupação é fazer um retorno gradual das atividades sem comprometer o atendimento hospitalar. “Graças a Deus não tivemos um colapso da área da saúde até o momento. Não podemos facilitar e deixar acontecer uma curva de contaminação mais grave.”

“A responsabilidade maior dos gestores é com a saúde pública”, disparou o governador em resposta a questionamento sobre a autorização do Ministério da Saúde para lotação de até 30% da capacidade total nos estádios de futebol. Caiado enfatizou que os Estados não podem tomar decisões baseadas em uma orientação única para as 27 unidades federativas.

“Alguns estados podem apresentar condições de retomar a realização de eventos com a presença de muitas pessoas. Mas estou avaliando o cenário de Goiás e o critério é a curva. Infelizmente ainda temos uma taxa média de 42 óbitos/dia, isso é grave. Não podemos minimizar a realidade ou desconhecê-la. Também não podemos arriscar com uma taxa de 85% de ocupação de leitos”, encerrou.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.