Caiado denuncia agressão contra senadores brasileiros na Venezuela

Ônibus com a comitiva formada por oito parlamentares de oposição teria sido apedrejado no aeroporto de Caracas

Reprodução/TV venezuelana

Reprodução/TV venezuelana

Uma comitiva formada por oito senadores brasileiros foi vítima de agressão nesta quinta-feira (18/6) em Caracas, capital da Venezuela. De acordo com relato do goiano Ronaldo Caiado (DEM), publicado em sua página oficial no Facebook, os parlamentares não conseguiram sair do aeroporto e o ônibus em que estavam foi apedrejado.

“Sitiaram o nosso ônibus, bateram, tentaram quebrá-lo. Estou tentando contato com o presidente Renan. Filmei o apedrejamento que fizeram contra nosso ônibus, mas o sinal de internet é ruim. O embaixador do Brasil na Venezuela nos recebeu no aeroporto e foi embora. Agora, estamos sendo agredidos e não tem representante do governo”, contou o goiano.

A visita é uma tentativa de pressionar o governo do presidente Nicolás Maduro a libertar presos políticos e marcar eleições parlamentares. Além de Caiado, também integram a comitiva os senadores Aécio Neves (PSDB-MG), Cassio Cunha Lima (PSDB-PB), José Agripino (DEM-RN), Ricardo Ferraço (PMDB-ES), José Medeiros (PPS-MT), Sérgio Petecão (PSD-AC) e Aloysio Nunes (PSDB-SP).

Antes de narrar a agressão pelas redes sociais, Caiado relatou que a comitiva desembarcou sem passar pelo terminal de passageiros. “Um ônibus nos recepcionou na pista. Não deixaram que passássemos pelo terminal. Colocaram 8 batedores nos acompanhando. Agora estamos a caminho de Ramo Verde, onde está Leopoldo López, há mais de 20 dias em greve de fome por sua prisão arbitrária”, escreveu.

Um pouco depois, o senador goiano avisou que já havia entrado em contato com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), cobrando uma posição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Pelo Twitter, o ex-presidenciável Aécio Neves informou que a comitiva estava sitiada em uma via pública, após o veículo em que estavam os parlamentares ter sido atacada por manifestantes. “Estamos aqui para defender a democracia e até agora o governo venezuelano tem demonstrado pouco apreço por ela”, acrescentou.

2 respostas para “Caiado denuncia agressão contra senadores brasileiros na Venezuela”

  1. Maurício disse:

    Engraçado o Caiado cobrar posicionamento de uma presidente, que ele diz todo dia e toda hora, ser ilegítima e ter todos os defeitos. Pra isso ela serve? interferir em assuntos internos de outro país? Iniciativa deles, que eles resolvam.

  2. Deolinda Taveira disse:

    Klkkklkkkkkkkkkkkk tão fofos;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.