Caiado defende união entre governo federal, estadual e municipal no combate à pandemia

“Precisamos construir uma conduta de pacificação no Brasil”, defendeu governador em live promovida pelo Democratas

Foto: Hegon Correa.

Durante live que ocorreu nesta quinta-feira, 21, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), defendeu que os governantes devem encontrar um ponto de concórdia para unir forças contra a pandemia do coronavírus, que diariamente registra crescentes números de contaminações e óbitos no Brasil.

“Precisamos construir uma conduta de pacificação no Brasil”, disse. De acordo com ele, só assim a população vai perceber maior sintonia entre as ações do governo federal, dos estados e municípios, o que reflete diretamente na eficácia do controle da Covid-19.

Na live, Caiado elogiou a capacidade de condução da crise demonstrada por vários gestores estaduais e municipais. “Estamos conseguindo, graças a uma ação direta dos governadores, junto aos prefeitos, ter uma sensibilidade maior e dar uma voz de apoio e sossego às pessoas”, declarou.

No âmbito nacional, o governador se referiu a reunião via videoconferência de que participou com o presidente Jair Bolsonaro, na manhã desta quinta-feira, como um avanço e fruto de árduo trabalho. “Conseguimos o compromisso do presidente da República em sancionar uma Lei que vem nos atender”, disse sobre o socorro financeiro que deve liberar R$ 60 bilhões a Estados e municípios em meio à pandemia. Além disso, ressaltou a importância do auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores brasileiros.

O encontro on-line promovido pelo Democratas, intitulado “Desafios da gestão pública na crise do coronavírus”, foi transmitido ao vivo pelo YouTube e, além de Caiado e ACM Neto, participaram o presidente do Ilec, Mendonça Filho, o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, e o ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

Estratégia de enfrentamento

Durante a transmissão online, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, apontou a capacidade visionária do governador Ronaldo Caiado que, segundo ele, já tinha em mãos um plano de ação para evitar um colapso no sistema de saúde antes mesmo do registro local de Covid-19.

Cada gestor falou um pouco sobre as estratégias de enfrentamento da Covid-19. “O objetivo central das ações é salvar vidas. Isso se deu com dois focos de alcance: de um lado fortalecer o sistema de saúde e, do outro, cuidar dos mais pobres”, resumiu ACM Neto.

Caiado aproveitou para relembrar a trajetória do Estado, desde a repatriação dos brasileiros que vieram de Wuhan, na China, até as medidas de isolamento social, a estadualização de hospitais e o diálogo com prefeitos e demais Poderes constituídos. Logo após, teceu elogios aos colegas de partido e demais gestores públicos que participaram da live.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.