Caiado chama Lindbergh Farias para a briga após ser acusado de mentiroso

Durante a sessão desta segunda-feira (2/5) da Comissão Especial do Impeachment, trabalhos precisaram ser interrompidos por dois minutos para acalmar o ânimo

Discussão com acusação de mentiroso entre os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) quase acabou em briga | Foto: Pedro França/Agência Senado

Discussão com acusação de mentiroso entre os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) quase acabou em briga | Foto: Pedro França/Agência Senado

No início da noite desta segunda-feira (2/5), a Comissão Especial do Impeachment no Senado foi interrompida pelo presidente, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), por dois minutos. A decisão, que acompanhou interrupção da transmissão do áudio pela TV Senado durante o debate, se deu pela discussão protagonizada pelos senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Lindbergh Farias (PT-RJ).

Caiado citava, na comissão, os decretos que a presidente da República Dilma Rousseff (PT) começou a baixar, o que tumultuaria a possível transição do governo Dilma para o governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), que assumirá interinamente o cargo da petista caso a votação do processo de impeachment no plenário do Senado confirmar a tendência de afastamento da presidente em 11 ou 12 de maio por maioria simples.

Ao falar sobre o cenário de caos na transição que Dilma tenta criar, na visão de Caiado, o senador do DEM foi chamado de mentiroso pelo petista carioca Lindbergh Farias. No mesmo momento, o goiano abandonou a sua cadeira e partiu para a briga com dedos apontados para Lindbergh, que de seu lugar na comissão trocou acusações com Caiado.

Pelo Facebook, Caiado se manifestou sobre o ocorrido: “Não há nada que desabone minha vida pregressa e tenho orgulho de minha total independência ética e moral para denunciar esse governo. Não vou aceitar que um senador do PT queira me difamar me atacando como ‘mentiroso’. Aqui está o momento em que repudiei com veemência a ofensa que me foi dirigida pelo senador Lindbergh (PT)”.

A resposta do senador do DEM de Goiás vem acompanhada do vídeo com críticas ao governo federal liderado pela presidente Dilma Rousseff (PT):

 

A sessão foi interrompida por dois minutos e o áudio da TV Senado foi cortado nesse tempo pelo presidente da Comissão Especial do Impeachment, Raimundo Lira, que deixou a mesa e foi até os dois senadores para pedir calma até poder retomar os trabalhos na sessão.

Caiado chegou a chamar Lindbergh para a briga do lado de fora da sala da comissão, como foi possível de ouvir pelo áudio da TV Senado momento antes do corte da transmissão do que falavam os senadores. Momentos depois, os ânimos foram contidos e a sessão continua.

Acompanhe a sessão da Comissão Especial do Impeachment ao vivo:

4 respostas para “Caiado chama Lindbergh Farias para a briga após ser acusado de mentiroso”

  1. Gustavo Henrique disse:

    É uma pena que o debate chega a esse nível, mas os petistas não cansam da retorica golpista, o Caiado, mesmo eu não concordando, perdeu a paciência pela falta de vergonha na cara desses governistas, o que espero é devido a esse desrespeito as instituições muitos tem que ir pra cadeia.

  2. Romulo Salomone disse:

    Bem a cara do PT.
    Esse Lindberg ja cansou de mentir afirmando que o jornal The New York Times afirmou que o Impeachment da Dilma é golpe. Isso nunca aconteceu de fato.
    Como pode acusar de mentiroso, o Senador Caiado, que só pelas cãs que possui ja mereceria muito mais respeito.

  3. João Gilberto disse:

    Senador Caiado chamou de FDP?. Cadê o tal decoro? Lastimável este senado.

  4. Rogério Vieira disse:

    Acho que vou me candidatar ao senado só para ver se o coronlzinho me chama para fora. Iria adorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.