Caiado apresenta R$ 1,2 milhão em emendas para Goiânia só neste ano

Após bate-boca com prefeito Paulo Garcia (PT), senador afirma que destina grande quantidade de recursos para a Saúde da capital

Fotos: Fernando Leite / Renan Accioly

Senador Ronaldo Caiado (à esq.) e prefeito Paulo Garcia (à dir) trocaram insultos na última semana, quando prefeito afirmou que democrata deveria “trabalhar mais e falar menos”, e o senador chamou o petista de “preguiçoso”| Fotos: Fernando Leite / Renan Accioly (Jornal Opção)

Depois de bater boca com o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), na última semana, o senador Ronaldo Caiado (DEM) divulgou nota afirmando que em pouco mais de cinco meses de mandato já destinou quase R$ 1,2 milhão em emendas para entidades da área de saúde da capital. “Infelizmente a saúde pública em Goiânia não recebe a atenção devida e muitos hospitais precisam buscar outras fontes de recursos para desenvolverem seus trabalhos”, afirma.

No palco de discussões, a última alfinetada de Paulo Garcia foi nesse sentido, quando disse que “Caiado pode entender de fazenda, de discursos verborrágicos, mas conhece muito pouco de Goiânia”, e completou com um desafio: “Qual emenda que ele destinou nos últimos anos da minha administração ou do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB) à capital?”

De acordo com o democrata, entre as beneficiadas estão a Apae, a Fundação Banco de Olhos, o Associação Pestalozzi, a Santa Casa de Misericórdia e o Hospital do Câncer. Conforme dados do senador, ao todo são sete entidades em Goiânia que já aguardam os recursos de emendas, sendo cinco por meio do Ministério da Saúde e as outras duas dos Ministérios de Educação e Agricultura.

Somando os dois últimos mandatos como deputado federal e sua passagem pelo Senado, Caiado garante que o total de emendas indicadas para a capital é de R$ 7 milhões, sendo R$ 3,5 milhões já pagas ou em andamento. Desde o penúltimo mandato na Câmara, foram 25 emendas para a saúde e 13 para educação. As áreas de esporte, cultura, agricultura e social também foram atendidas pelo parlamentar.

“Sou médico atuante há mais de 30 anos e sei das necessidades de quem busca atendimento hospitalar. Por isso sempre fiz questão de atender às entidades de saúde que necessitam de recursos para melhor atender aos cidadãos”, disse o senador.

A discussão entre os políticos começou quando o prefeito fez uma avaliação da aliança entre o entre PMDB e o DEM em Goiás, confirmada por Caiado ao Jornal Opção Online após reunião com deputados peemedebista no escritório do presidente Samuel Belchior (PMDB). Na ocasião, o democrata frisou à reportagem a impossibilidade de uma aliança que una PT e DEM.

“Eu não tenho notícias de nenhuma aliança já firmada. Acho que o senador Ronaldo Caiado precisava trabalhar mais por Goiânia em vez de falar muito”, disse prefeito, alguns dias depois da reunião que excluiu PT. No mesmo dia veio a resposta de Caiado, em que chamou o gestor de “inoperante e impossível de ser ajudado”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.