Butantan culpa Ministério da Saúde por atraso na vacinação contra H1N1

Instituto afirma ter 5 milhões de doses contra os vírus e que o atraso na distribuição das vacinas é por conta de um contrato não assinado pelo Ministério da Saúde

Reprodução

O Instituto Butantan, organização que produz a vacina contra a gripe A, esclareceu ao Jornal Opção que a alteração na data da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza, que mudou do dia 16 para o dia 23 de abril, não se deve ao atraso na entrega das doses. De acordo com o comunicado, a produção da imunização contra o vírus começou no dia 29 setembro de 2017, seguindo o cronograma pré-estabelecido.

O órgão afirmou, ainda, ter 5 milhões de doses que serão disponibilizadas ao Ministério da Saúde (MS) dentro do prazo para a realização da campanha e que aguarda apenas a assinatura de contrato com a organização federal para distribuí-las à rede pública de saúde.

Em nota técnica enviada pelo Ministério da Saúde às secretarias de saúde dos Estados nesta segunda-feira (2/4), a pasta havia confirmado a mudança na data da campanha atribuindo o fato ao atraso da entrega do “imunobiológico pelo Instituto Butantan, produtor da vacina”.

Agora, porém, a informação do MS é de que existem trâmites administrativos para assinatura do contrato para oficializar a distribuição das doses. A pasta federal reforça, apesar dessa alteração, que a campanha será realizada no período ideal (abril e maio), antes do pico de transmissão do vírus influenza no Brasil, que ocorre no mês de julho.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.