Buonaduce visita advogados públicos da Saneago

Candidato à presidência da OAB, Flavio aproveitou encontro para discutir propostas e ouviu demandas dos profissionais do segmento

| Foto: Divulgação

Candidato da OAB Forte cumprimenta os presentes | Foto: Divulgação

O candidato a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) Flávio Buonaduce se reuniu com os advogados da Saneago na manhã desta sexta-feira (20/11). O objetivo da reunião foi apresentar os candidatos e as propostas da OAB Forte, principalmente as voltadas para a advocacia pública, e ouvir as demandas e questionamentos do segmento.

Segundo Buonaduce, visitas como as que estão sendo feitas aos advogados públicos em diversos órgãos durante a campanha são momentos importantes para tomar conhecimento de questões mais específicas.

O candidato deu o exemplo do problema do pagamento da anuidade suplementar, que ocorre quando os advogados públicos, que têm como atribuição a atuação em casos fora do Estado, ultrapassam o limite de cinco ações fora do domicílio profissional e precisam pagar uma inscrição suplementar à OAB.

A demanda foi apresentada por um advogado público durante uma visita feita por Flávio Buonaduce. “Nós estamos pensando em algumas providências com relação a esse problema. Um delas seria promover uma interlocução entre a Comissão de Advocacia Pública e os órgãos públicos, para que eles se responsabilizem por esse pagamento”, explicou.

O superintendente jurídico da Saneago, André Fernandes, questionou o candidato sobre como a Ordem poderia se colocar a favor da estruturação da carreira dos advogados públicos, pois ele acredita que isso envolve um enfrentamento aos interesses dos escritórios que prestam serviço aos órgãos públicos.

Buonaduce respondeu que conhece a questão porque seu escritório já prestou serviço para a Saneago e não vê conflito nesse ponto. “Os escritórios de advocacia não terão o que questionar porque os contratos com órgãos públicos são uma demanda que surge e a qual nos adequamos. Essa demanda deixar de existir é algo natural”.

O candidato disse ainda que em qualquer situação, a Ordem tem que se colocar a favor dos advogados. “Nesse tipo de conflito, é preciso analisar qual medida será melhor para a maioria, que nesse caso, são os advogados, e é ao lado deles que eu tenho que me colocar. Eu não acredito que haja esse conflito mas, se houver, nós temos  obrigação de seguir a vontade da advocacia pública, e não de um ou outro escritório”, finalizou.

A diretora de comunicação da Associação Goiana dos Advogados Públicos Autárquicos (Agapa) e candidata ao conselho seccional pela OAB Forte, Renata Guimarães, disse que Flávio Buonaduce hipoteca apoio integral à categoria, e por isso a Agapa declarou apoio ao candidato.

“Apenas na chapa do Dr. Flávio nós recebemos apoio na questão da desigualdade na estruturação da carreira dos Procuradores do Estado. Ele apoia a causa da advocacia pública como um todo, e não apenas de um grupo específico”, disse.

Deixe um comentário