BRF anuncia que vai desativar linha de produção de Mineiros, em Goiás

Empresa alega ter sido atingida duramente pelas últimas barreiras adotadas pela União Europeia, Arábia Saudita e China

A BRF vai desativar sua linha de produção de perus no município de Mineiros, Goiás. É o que informou nesta terça-feira (12/6) o CEO da empresa no Cone Sul e vice-presidente de eficiência corporativa, Jorge Lima, durante audiência pública no Senado para debater os impactos gerados pela atuação da empresa BRF no Estado.

Segundo o empresário, o grupo, líder no mercado em carnes de aves, foi duramente atingido pelas últimas barreiras adotadas por União Europeia, Arábia Saudita e China. “O Brasil está sob ataque. Há um ataque frontal cujo objetivo é reduzir preços e diminuir nossas exportações. A questão é que não temos mais para onde vender”, explicou.

A BRF é uma das maiores companhias de alimentos do mundo e conta com mais de 30 marcas, entre elas Sadia e Perdigão. A empresa reúne mais de 13 mil produtores integrados, mais de 30 mil fornecedores (4 mil apenas de grãos, farelos e óleos) e 240 mil clientes em todo o mundo.

A BRF esteve envolvida na Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal em março de 2017, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa liderada por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio. A operação detectou, em quase dois anos de investigação, que as superintendências regionais do Ministério da Agricultura no Paraná, Minas Gerais e Goiás atuavam diretamente para proteger grupos empresariais, em detrimento do interesse público.

Os agentes públicos, utilizando-se do poder fiscalizatório do cargo, mediante pagamento de propina, atuavam para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva, desrespeitando a legislação vigente.

Deixe um comentário