Brasileiros vão ao Paraguai atrás de técnica de emagrecimento proibida no Brasil

O procedimento consiste em costurar uma tela na língua do paciente. Especialistas alertam para risco de infecção, compulsão alimentar e probabilidade obesidade futura

Foto: Reprodução

Uma técnica para emagrecimento que consiste na costura de uma tela na língua tem sido realizada por médicos nos Estados Unidos e em países da América Latina. O objetivo é tornar a alimentação dolorosa, o que faz com que a pessoa só consiga ingerir líquidos e, consequentemente, perca peso.

A técnica ganhou fama depois que uma das finalistas do Miss Venezuela 2013, Wi May Nava, afirmou que recorreu ao procedimento para chegar ao “corpo ideal”.

A modelo brasileira Susan Tirloni, de 24 anos, realizou o procedimento há cerca de um ano. Ela viajou de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul até a clínica que faz o procedimento estético, em Pedro Juan Caballero, no Paraguai. O investimento foi de aproximadamente R$ 2 mil.

“Eu falei diretamente com o médico e coloquei a malla, aqui a chamamos de malha. É como se fosse uma tela, uma rede que não te deixa ingerir nada sólido. É como se fosse uma bariátrica e aí, automaticamente, você vai emagrecer bem mais rápido que fazendo dieta ou tomando remédio, por exemplo. É um método menos agressivo que a cirurgia, mas, também há o risco de infecção. Na época, o valor variava entre 500 a 600 dólares”, contou a modelo.

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul (CRM-MS) afirmou que a eficácia do procedimento de tela na língua não é reconhecido, pois pode causar prejuízos à saúde do paciente. A recomendação é que médicos não a realizem, podendo responder por infração ao código de ética médica. O método cirúrgico, além de poder provocar infecção, pode gerar compulsão alimentar ou o paciente pode recuperar o peso depois de remover a tela.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alegou não ter nenhuma legislação a respeito do assunto, sendo que a regulação deve ser feita pelos conselhos das categorias profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.