Brasileiros suspeitos de chefiar gangue são presos nos Estados Unidos

Homens estariam à frente de grupo chamado ‘Primeiro Comando de Massachusetts’

Brasileiros suspeitos de chefiar gangue são presos nos Estados Unidos
Foto: Divulgação

Um grupo de brasileiros foi preso nos Estados Unidos, por suspeita de chefiarem uma gangue chamada ‘Primeiro Comando de Massachusetts’. O líder do grupo, conforme divulgado pelas autoridades, seria Márcio Costa, natural de Minas Gerais, mais conhecido como Marcinho.

No total, são 14 suspeitos do Brasil, que moram em Massachusetts. Eles são acusados de tráfico de drogas e armas de fogo, roubos e sequestros. Os supostos membros do PCM foram indiciados no dia 25 de abril no Tribunal Federal em Boston.

Para o procurador dos Estados Unidos Andrew E. Lelling, “as gangues que proliferam a violência são um flagelo em (suas) comunidades”. Revoltado, ele ainda disparou: “Se você ameaçar a segurança e o bem-estar dos residentes de Massachusetts, iremos prendê-lo e processá-lo usando todos os recursos federais à nossa disposição”.

O agente especial da ATF no Boston Field Division também se manifestou e disse que as prisões significavam a aplicação da lei e a demonstração do combate à impunidade de gangues.

Ilegais

Segundo Peter C. Fitzhugh, agente especial do Departamento de Imigração e Alfândega (ICE), do Homeland Security Investigations (HSI) Boston, entre os suspeitos brasileiros, quatro estariam em situação ilegal nos EUA. “Violaram o estado de direito, conduzindo atos de violência, enquanto lucravam com a venda de narcóticos e armas”, disse.

O mineiro, que é suspeito de ser o líder da gangue, foi acusado de conspiração Rico, ou Racketeer Influenced and Corrupt Organizations, que é uma lei federal, que prevê penalidades criminais prolongadas e uma causa civil de ação por atos praticados como parte de uma organização criminosa em andamento.

Ele também é acusado de conspiração para cometer roubo, conspiração para distribuir substâncias controladas e se envolver em negócio para lidar com armas de fogo sem licença.

Além dele, foram presos João Pedro Marques Guimares Gama, chamado de Bahianinho, de 21 anos de idade; Breno Henrique da Silva, 20 anos, Álvaro Dos Santos Melo, 22 anos; Edson da Silva, 19; Igor Costa, 20; Vinícius Gonçalves de Assis; Rodrigo Tevares, 19 anos; Rony de Freitas, 21 anos; Elwood Cortes-Navedo, 23 anos; Fernando de Oliveira, 24 anos; Mouad Nessassi, 21 anos; Fadwa Chimal, 19 anos; e Jennifer Romero, 26 anos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.