Brasil registra maior número de óbitos em 2020

Dados são do Portal da Transparência da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil)

Variação anual de óbitos foi a maior já registrada| Foto: Reprodução

A pandemia causada pelo novo coronavírus transformou 2020 no ano mais mortal da história do Brasil. Os dados são do Portal da Transparência, plataforma administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil). Os óbitos registrados nos cartórios do país totalizaram 1.443.405 milhão, 8.3% a mais que no ano anterior, superando a média histórica de variação anual de mortes no Brasil que era, até 2019, de 1,9% ao ano. Pelo site https://transparencia.registrocivil.org.br/inicio, os dados podem ser consultados.

Iniciada em 1999, a série histórica das Estatísticas Vitais de óbitos do Registro Civil, nunca havia registrado tantas mortes como em 2020. A variação do número de óbitos entre 2019 e 2020 também foi a maior registrada. 

Apesar do término do ano de 2020, o número de óbitos ainda pode aumentar. O prazo para os registros chegam a prever um intervalo de 15 dias entre o falecimento e o lançamento dos dados no Portal da Transparência. Outra medida que pode aumentar o número de falecimentos é a expansão do prazo legal para o registro de óbito em razão da situação de emergência causada pela Covid-19, norma adotada em alguns estados do Brasil.

“O Portal da Transparência, abastecido diariamente por informações de nascimentos, casamentos e óbitos de Cartórios de todo o País, tem sido um canal de muita importância para que governos, médicos, pesquisadores e a sociedade em geral possam acompanhar em tempo real as informações sobre os dados vitais da população, ainda mais em um momento de intensa crise de saúde pública como a que vivemos atualmente”, explica Luis Carlos Vendramin Júnior, vice-presidente da Arpen-Brasil.

Mortes em casa

A pandemia trouxe o receio das pessoas de frequentarem hospitais ou realizarem tratamentos de rotina. Devido a esse temor, o número de óbitos em casa aumentou em 2020. Outro motivo para o aumento dos óbitos na residência foi a falta de leitos em momentos críticos da Covid-19. O aumento foi de 22,2%.

As mortes por causas respiratórias em casa registraram 26,9% de aumento, a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), registrou variação de 710%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.