Brasil recebe equivalente a 5,5 milhões de doses da vacina Coronavac

Lote tem 2,1 milhões de doses prontas para aplicação e insumos para produzir 3,4 milhões de imunizantes

O Brasil recebeu, na madrugada desta quinta-feira, 24, um lote com 2,1 milhões de doses prontas para aplicação da vacina Coronavac, da farmacêutica chinesa Sinovac. Também foram recebidos insumos para produzir 3,4 milhões de imunizantes em parceria com o Instituto Butantan.

O Instituto Butantan anunciou ontem que, na Fase 3 dos testes, a Coronavac apresentou eficácia acima da exigência estabelecida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) — para que um imunizante contra o novo coronavírus seja autorizado para uso em território brasileiro, Anvisa exige o mínimo de 50% de eficiência.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que a vacina tem “excelente perfil de segurança e manifestações adversas leves, sendo a mais frequente a presença de dor no local de aplicação do imunizante”.

Adiamento

O Butantan adiou o anúncio da taxa específica de eficácia, pois a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, criadora da vacina, resolveu unificar os dados dos testes feitos no Brasil, na Indonésia e Turquia, o que pode levar 15 dias. A consolidação e a análise de dados são critérios exigidos pela agência de regulação de medicamentos da China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.